Tribuna Livre...

Tribuna Livre

         Turismo e Cultura

         O secretário municipal de Turismo e Cultura, Felipe Condé Alves, participou da Reunião Ordinária, no dia 16 de novembro. Na oportunidade, ele apresentou projetos, ações e iniciativas que estão sendo desenvolvidas pela Secretaria e elogiou a sua equipe, inclusive pela formação acadêmica. Desejou um trabalho para uma cidade cada vez melhor, com entendimento. Explicou sobre os eventos indutores de público, com ações de inspiração para as pessoas, e convidou os vereadores para participarem dos eventos da área, inclusive para a atuação na atração de investimentos para os setores que são produção de economia.

         Ele expôs ações que estão sendo realizadas para a formação das pessoas, e que o município tece para atrair investidores, com amparo legal, inclusive aprovado pela Câmara. Explicou que os eventos indutores trazem ampliação das praças de atendimentos e que o empreendedorismo está sendo tratado na cidade, inclusive com a instalação do Centro de Informações ao Turista, valorizando atualmente 110 artesãos.

         Citou também o Portal de Caxambu; a implantação das trilhas do Morro Caxambu, uma estratégia de diversificação do turismo; as exposições ocorridas no Museu; a reforma dos bens tombados; as ações para trazer benefícios às pessoas do setor cultural; a participação do município e projetos para preservação do meio ambiente; e a valorização da zona rural e suas atividades, entre outras ações.

         Explicou que a Administração atuou e atua com responsabilidade na pandemia e que possui um plano de desenvolvimento sustentável e econômico, buscando também projetos para melhorias e alternativas para o aeroporto. Acrescentou que o trabalho é técnico e responsável e agradeceu à Câmara o espaço ao ocupar a Tribuna Livre e o empenho de cada vereador para uma política de diálogo.

         – O vereador Júlio Nogueira (Júlio da Corneta) agradeceu à Secretaria os eventos realizados, mas discordou dos food trucks, pedindo que não fossem realizados em feriados nacionais e municipal, pois apurou que prejudica o comércio local. Pediu também mais atenção ao Parque das Águas e geração de emprego e incremento de renda em todos os setores.

         O secretário reforçou que a prefeitura e a Secretaria estão abertas para receber e apoiar sugestões dos comerciantes, que induzam o movimento para gerar uma cultura de união, de trabalho e de empreendedorismo e não de segregação.

         – O vereador Gilson Rodrigues destacou a importância da pluralidade de ideias, que fortalecem a democracia. Destacou que houve um salto de eventos com a atual Administração, porém prejudicado devido à pandemia. Reforçou a importância do diálogo para uma cidade melhor e questionou se haveria apresentações de Folias de Reis.

         O secretário pediu que as Folias fizessem o protocolo na prefeitura e que seguissem as medidas preventivas de contaminação do Coronavírus.

         – O vereador Vivaldo Azevedo expressou que o momento era de reconstrução e elogiou o comércio da região central pela iniciativa de realizar eventos culturais e musicais. Demonstrou satisfação com a retomada do funcionamento dos hotéis e recordou que muitas empresas encerraram as suas atividades em Caxambu, no passado. Almejou uma cidade melhor, principalmente com o incremento de novas alternativas de renda. Completou que o cidadão não pode esperar apenas do poder público, e que o crescimento dever ser para todos os munícipes.

         – O vereador Dennis Renato (Renatinho) destacou que a cidade é privilegiada nos aspectos esportivos, religiosos, culturais e gastronômicos e rurais, e reconheceu que o secretário Felipe profissionalizou o turismo. Perguntou se haverá os festejos carnavalescos.

         O secretário colocou que naquele momento a pandemia estava controlada e, por isso, posicionou-se favorável à realização dos festejos, diferente dos modelos de anos anteriores, de forma técnica e apresentado primeiramente à Secretaria de Saúde.

         – O vereador Fábio Curi, Líder do Governo, recordou da retomada dos eventos no início do mandato anterior, o que vem ocorrendo no pós-pandemia. Perguntou sobre o valor e a destinação dos recursos da Lei Aldir Blanc.

         O secretário informou que são cerca de R$ 150.000,00 e que contemplou artesãos, músicos, designers, produtores de vídeo e fotografias, inscritos. Explicou que existe um site da prefeitura e que o interessado pode fazer a inscrição para ter acesso ao benefício, de parte restante do valor. Acrescentou que tem tratado de forma técnica as ações para melhorias do Parque da Águas, com o governo do Estado.

         – O vereador Osmar da Silva (Boé) destacou e reconheceu a capacidade e o potencial do secretário Felipe, demonstrando apoio em suas realizações na área. Relembrou das dificuldades enfrentadas pelos comerciantes, que dependem do apoio do poder público, do planejamento da Secretaria de Turismo e Cultura. Posicionou-se favorável a realização dos festejos de fim de ano e Carnaval.

         O secretário chamou a atenção dos munícipes para a necessidade de aperfeiçoamento de suas atividades e descentralização do turismo. Explicou que cada bairro tem as suas aptidões e afinidades, como oportunidade de ofertar produtos e serviços. Adiantou que haverá uma programação para o Réveillon e Carnaval trabalhada com muito empenho. Agradeceu o apoio da Câmara e pediu aos vereadores que solicitassem aos deputados investimentos para o turismo.

         – O vereador Vinicius Hemetério pediu que fosse colocada na pauta da Secretaria, o turismo de acessibilidade, a instalação inclusive de parque acessível. Questionou sobre os fogos com ruídos e os transtornos causados às crianças, aos doentes, altistas e animais. Lembrou que é o autor do Projeto de Lei no 21/21, que proíbe o uso de fogos de artifício ruidosos em eventos promovidos pelo Município de Caxambu, aprovado pela Câmara, em abril. Reforçou a necessidade de conscientização da importância desta lei pelos munícipes.

         O secretário destacou que a integração já tem sido trabalhada em todas as obras e reformas, considerando a inclusão e o envelhecimento da população e que o Executivo está atento a essa necessidade. Expressou que a legislação deveria contemplar a venda e comercialização dos fogos, o que dificultaria a compra, inclusive pelo poder público.

         – O vice-presidente Nilton Américo felicitou o trabalho do secretário, com competência, dinamismo e seriedade. Demonstrou o apoio da Casa em suas realizações em tudo que será bom para os munícipes.