Tribuna Livre...

Tribuna Livre

Ex-vereador sugere equoterapia

O ex-vereador Vicente de Paula participou da Reunião Ordinária, no dia 9 de agosto. Na oportunidade, sugeriu que parte da verba a ser destinada ao município, oriunda do acordo firmado pelo Estado com a Vale para reparação de danos causados pelo rompimento da barragem da mineradora em Brumadinho em 2019, no valor de R$ 1 milhão e 500 mil, fosse para a APAE, para o tratamento complementar de equoterapia.

Explicou que este tipo de tratamento poderia ser estendido inclusive para os idosos do Asilo Santo Antônio e reforçou a necessidade deste atendimento para os portadores de necessidades especiais, reconhecendo a importância do atendimento de qualidade oferecido pela Associação. Reforçou o apoio e o reconhecimento da população neste projeto, apesar da existência de outras prioridades, e sugeriu que a Casa ouvisse uma explicação técnica em relação à equoterapia.

Manifestações dos vereadores

– O vereador Júlio Nogueira (Júlio da Corneta) informou que a prefeitura destina à APAE R$ 600 mil/ano, um dos maiores repasses da região para este tipo de associação, expondo que toda ajuda é bem recebida. Comentou que pediu ao deputado estadual Antônio Carlos Arantes um terreno para a construção da Casa Lar, para abrigar os alunos que perdem seus familiares.

– O vice-presidente Nilton Américo considerou pertinente a sugestão apresentada à Câmara pelo senhor Vicente de Paula. Recordou que a reivindicação é antiga, bem como a solicitação para a construção da Casa Lar.

– O vereador Vivaldo Azevedo acrescentou que diversos cidadãos têm interesse em praticar a equoterapia. Pediu que a Secretaria Municipal de Saúde investisse mais na liberação de exames laboratoriais e de imagens, desconsiderando a tarifa social.

– O vereador Vinicius Hemetério felicitou o ex-vereador pela iniciativa ao propor a equoterapia. Recordou que pediu ao Executivo, através de indicação, a realização de uma Audiência Pública para ouvir as reivindicações e demandas dos munícipes, em relação à verba a ser destinada pelo Estado, em virtude do acordo com a Vale. Completou que para os familiares e amigos das vítimas do desabamento, o repasse não tinha significado. Propôs que o valor fosse destinado à Saúde, ao Meio Ambiente e às entidades.

– O vereador Osmar da Silva (Boé) reforçou a necessidade de realização de uma Audiência Pública para tratar das demandas da população e recordou que a Casa está atenta às necessidades das entidades e associações. Destacou, mais uma vez, que a população está carente em termos de moradia e que muitas residências precisam de muros de arrimo, e que o dinheiro será pouco diante de tantas necessidades.

– O vereador Dennis Renato Carneiro considerou muito relevante a reivindicação apresentada pelo senhor Vicente de Paula. Recordou que a APAE já ofereceu, no passado, com muito sucesso, a equoterapia, sendo interrompida. Reafirmou que a Casa está aberta a sugestões e explicou que a verba será destinada ao município em três parcelas.

– O vereador Fábio Curi, Líder do Governo, considerou a iniciativa muito válida e pediu o envio de um ofício ao Executivo, à Sociedade Rural do Sul de Minas e à Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCM), para despertar ainda mais a necessidade de atendimento da reivindicação. Recordou que naquela data comemorava-se o Dia Nacional da Equoterapia, assunto muito pertinente e relevante. Demonstrou confiança no Executivo na concretização dos projetos que estão no plano de trabalho das instituições e associações.

– O vereador João Francisco (Sapê) recordou que a tragédia de Brumadinho proporcionou o repasse de R$ 1 milhão e 500 mil para cada município mineiro. Destacou que a região é o berço da raça Mangalarga Marchador, sendo assim, o Executivo se empenharia para atender à solicitação, em virtude da aproximação existente com os criadores. Demonstrou confiança na concretização do projeto.

– O presidente Alessandro Fortes (Sandrinho do Som) adiantou com muita alegria e satisfação, que durante a Reunião Ordinária, a Câmara já tinha conseguido o local e o cavalo Mangalarga para a implantação do projeto de equoterapia.

Vice-prefeito fala sobre saúde, educação, obras e assistência social

O vice-prefeito Luiz Henrique de Souza participou da Reunião Ordinária, no dia 9 de agosto, e prestou contas dos sete meses de mandato. Adiantou que a reivindicação referente à equoterapia seria estudada com carinho. Colocou que todas as propostas das associações e entidades estão sendo bem estudadas, e, na medida do possível, atendidas mediante os projetos apresentados. Comentou que o município é um dos que mais repassa verbas às entidades e associações, na região, e destacou também a necessidade de parcerias.

Referindo-se à verba do acordo com a Vale, informou que estão previstos 40% para agosto, 30% para janeiro e o restante para agosto de 2022. Registrou que as demandas são gigantescas e que independente dos repasses extras, o município tem cumprido com os direitos dos cidadãos. Enfatizou que o município tem priorizado a saúde, mas que o aumento da demanda é constante; e que na Secretaria de Desenvolvimento Social tudo o que está sendo possível, está sendo atendido dentro da disponibilidade financeira.

Registrou que está sendo renegociada entre a Associação Mineira de Municípios (AMM) e as prefeituras e o governo estadual a quitação da dívida do governo com a saúde. Completou que o governo está repassando as verbas do FUNDEB e do ICMS. Em relação ao valor do acordo da Vale, será específico para investimentos, despesa de capital.

Sobre as obras do Terminal Rodoviário, explicou que o município aguarda a liberação do valor da emenda pelo governo federal; o dinheiro está depositado e a obra logo será finalizada. Em relação à Praça Vereador Hélio de Castilho Moreira, será concluída entre 30 e 40 dias. A empresa contratada desistiu da continuidade da obra da “praça da policlínica”, em virtude dos custos, e nova licitação já está sendo feita para o término.

Falou que estão finalizando as obras na mina, no Santa Tereza; e que a licitação para a construção da quadra do Trançador deverá ser em agosto e que espera logo o início das obras. Citou diversas emendas parlamentares recebidas e as suas destinações: a instalação de academias ao ar livre, a pavimentação de ruas, a construção de arquibancadas e vestiários na quadra do Santa Rita e a compra de um veículo para o Departamento de Trânsito, com o aporte do município. Acrescentou que a reforma das Escolas Municipais Pinguinho de Gente e Monsenhor João de Deus está em fase final.

Complementou que estão sendo pintadas e reformadas todas as unidades da Estratégia Saúde da Família (ESFs), exceto a do Vila Verde, que estava totalmente reformada; e citou que está em construção uma escada hidráulica no Alto Santa Rita.

O vice-prefeito falou que a prefeitura está fazendo a Regularização Fundiária Urbana (REURB), nos Conjuntos Habitacionais Cacilda Marques, Padre Leo e Vila Verde IV. Posteriormente, será feito em outros bairros.

Garantiu que todos os medicamentos fornecidos pelo município estão sendo disponibilizados em dia, inclusive com estoque. Os de alto custo são liberados pela Diretoria de Varginha, se estiver em falta, consequentemente faltará no município. Poderá haver atraso na entrega por faltas de medicamentos.

Em relação à vacinação da COVID-19, informou que no dia 5 de agosto já tinham sido vacinados com a primeira dose, 61,40% da população e 22,11%, com a segunda dose. Como medida de segurança, a segunda dose está reservada para os que já tomaram a primeira.

Informou que nas Estratégias Saúde da Família haverá um pediatra uma vez por semana e durante a semana na Policlínica em alguns horários; que haveria um processo seletivo para a contratação de médicos para o Trançador e Santa Tereza.

Sobre a volta às aulas, informou que o Decreto Municipal 2. 959, de 9 de agosto de 2021, autoriza o retorno na rede pública municipal e estadual, na modalidade híbrida presencial, a partir do dia 23 de agosto.

Manifestações dos vereadores

– O vereador Vivado Azevedo comentou sobre uma postagem feita por um menino, morador do Talismã, mostrando a decadência do vestiário da quadra do Santo Antônio, pedindo que a prefeitura tomasse as providências. Pediu a implementação de uma política voltada à juventude, a construção de casas populares, de vestiários na quadra do Santa Tereza e a atenção especial da Secretaria de Saúde quanto aos pedidos de exames, repensando a tarifa social.

– O vereador João Francisco (Sapê) reconheceu o alinhamento existente entre o Executivo e Legislativo, na busca do desenvolvimento do município, com a presença constante do vice-prefeito Luiz Henrique nas Reuniões Ordinárias, entre outras.

– O vereador Gilson Rodrigues agradeceu ao vice-prefeito as boas notícias dadas durante a Reunião Ordinária. Reconheceu a importância do atendimento pediátrico nas unidades Estratégias Saúde da Família.

– O vereador Júlio Nogueira (Júlio da Corneta) agradeceu a transparência no uso do dinheiro público pela Administração.

– O vereador Vinicius Hemetério indagou se o Portal da cidade está concluído e se está ocorrendo algumas intercorrências. Perguntou também se haveria inaugurações das obras em andamento e expôs que toda conquista merece ser comemorada, com precauções.

– O vereador Osmar da Silva (Boé) reconheceu que o vice-prefeito Luiz Henrique demonstrou a clareza da Administração, ao ocupar a Tribuna Livre mais uma vez. Pediu que o município exigisse mão de obra local para as contratações decorrentes de processos licitatórios. Pediu o acompanhamento da Vigilância Sanitária no retorno às aulas previsto para o dia 23 de agosto. Questionou como ficaria o transporte escolar para não haver aglomerações. Pediu a doação de máscaras nas Estratégias Saúde da Família para os pacientes, a doação de mais aparelhos para medição de glicose, a iluminação do Cruzeiro e do Cristo e a varrição das principais ruas dos bairros. Questionou sobre o andamento do Plano de Saneamento Básico.

– O vereador Dennis Renato Carneiro comentou que a Comissão de Educação, Cultura e Assuntos Escolares, presidida por ele, se reuniria com a secretária de Educação, Ariana Oliveira, para tratarem da volta às aulas. Comentou que em meados de setembro muitos profissionais tomarão a segunda dose, sendo assim perguntou se existia a possibilidade de adiamento.

– O vereador Fábio Curi, Líder do Governo, explicou que o município tem estimulado a geração de empregos, como a Sala Mineira do Empreendedor, a capacitação das empresas locais para participarem das licitações, o programa de compras públicas, os cursos de capacitação profissional e a aprovação da Lei de Incentivos Fiscais. Posicionou-se favorável a volta às aulas, para um aprendizado real. Destacou a importância da Regularização Fundiária Urbana (REURB), já inicializado.

– O secretário Arnaldo Ribeiro comentou que o vereador Dennis Renato e ele participaram da reunião de encerramento da Consultoria em Saúde, inclusive de algumas oficinas. Destacou o entusiasmo da Secretaria de Saúde, na oportunidade. Sendo assim, indagou se o Executivo pretende estender consultorias em outras áreas. Questionou a respeito da tramitação de protocolos feitos à prefeitura, pois tem recebido algumas reclamações dos contribuintes quanto à demora das respostas. Perguntou também sobre o acolhimento da empresa Jornal Panorama, na cidade.

– O vice-presidente Nilton Américo pediu melhorias para o calçamento e sinalização em algumas ruas do Trançador, com parte do dinheiro do acordo com a Vale, no valor de R$ 1 milhão e 500 mil.

– O presidente Alessandro Fortes (Sandrinho do Som) perguntou se o valor referente ao acordo com a Vale poderia ser destinado à reforma de muros de contenção no Bosque, Santa Tereza e inclusive na Avenida Getúlio Vargas, no centro. Enfatizou que o Legislativo e Executivo jamais serão contra a instalação de empresas, inclusive supermercado, na cidade, desmentindo alguns boatos ocorridos.