Jean Carlos da Silva

          Reunião Ordinária – 11 de maio

         – O vereador Vinicius Hemetério comentou que infelizmente o COVID – 19 já se manifestou em paciente da cidade, recomendando que os cuidados sejam redobrados para a não contaminação de outros munícipes, bem como mais rigor no atendimento das barreiras sanitárias. Chamou a atenção para o fato de muitos moradores dos grandes centros, que possuem imóveis na cidade, principalmente apartamentos, entrarem com facilidade no município. Explicou que muitos moradores estão tomando todos os cuidados e se precavendo, porém, por outro lado, correm o risco de possível contaminação, pelos que estão vindos de fora, caso estejam contaminados, apesar do direito constitucional do cidadão ir e vir. Colocou que a população ficou mais apreensiva e preocupada, após a divulgação do primeiro caso confirmado na cidade, e pediu que todos tivessem cuidado com as fake news. Destacou insistentemente que os educadores físicos são essenciais no combate ao COVID – 19, exercendo um trabalho preventivo na manutenção da saúde. Comentou que respeita as pessoas que podem ficar em casa, mas explicou que muitos não têm condições financeiras para se isolarem, gerando outros problemas. Pediu que as pessoas não propagassem o mal neste momento tão delicado.

         – O vereador Fábio Curi, Líder do Governo, reforçou a necessidade de responsabilidade no combate ao coronavírus, por parte da população, seguindo as orientações das autoridades, respeitando o próximo não divulgando as fake news. Pediu que a Câmara continuasse ouvindo a população através das mídias sociais. Comentou que a prefeitura está criando mais um local de lazer, em frente da Policlínica, e que possui vários projetos ambientais, inclusive em relação ao Morro. Discordou da decisão do Judiciário ao manter o fechamento do Parque das Águas, mas que será revista em segunda instância. Informou que a prefeitura recebeu do Ministério da Saúde 240 testes rápidos para os profissionais que estão na linha de frente. Explicou que a construção civil continua em atividade no País, conforme decretado pelo presidente. Comentou que diversas obras estão em andamento no município, inclusive na mina do Santa Tereza, que exige mão de obra especializada. Sugeriu a possibilidade de mais restrições na locação de imóveis na cidade, prevenindo a propagação do coronavírus pelos cidadãos vindos de outras localidades. Recordou que as barreiras foram criadas, inclusive para a triagem, para que todos tenham precaução.

         – O vereador Mário Alves perguntou o motivo da diferença existente entre os preços cobrados pelos combustíveis em Caxambu e Baependi, sugerindo que a Casa revisse a situação com os empresários. Recordou que discordou naquela época da CODEMGE assumir o Parque das Águas, desejando a reabertura do espaço para os moradores pegarem água nas fontes, e a liberação do local para os moradores do Bosque, que costumam passar pelo Parque para diminuírem a distância até o centro e outros bairros. Referindo-se ao primeiro caso confirmado do COVID – 19 na cidade, oficialmente, comentou que os vereadores foram muito questionados sobre o caso, através das redes sociais. Comentou que as pessoas estão cobrando e pedindo a realização de testes rápidos pelo município para aplicação nos profissionais que estão na linha de frente, no combate à pandemia.

         – O vereador Paulo Rodrigues questionou quais as providências que estão sendo tomadas pelo Hospital para proteger a saúde de seus funcionários e equipe medica, para ser repassada à população.

         – O vereador Renato Brandão falou que infelizmente no fim de semana foram “bombardeados” com a notícia do primeiro caso do coronavírus na cidade. Adiantou que a Secretaria de Saúde montaria uma tenda no Calçadão para fazer um trabalho preventivo no combate ao coronavírus. Sobre os 200 testes rápidos, vindos do Ministério da Saúde, informou que serão aplicados nos profissionais que estão na linha de frente. Destacou a importância do trabalho preventivo realizado pela Secretaria de Saúde, aconselhando aos que puderem ficar em casa.

         – O vereador Júlio Nogueira (Júlio da Corneta) comentou que aguardava as respostas do requerimento apresentado naquela reunião, solicitando informações sobre a transferência de paciente do Hospital de Caxambu para o de Baependi, para a tomada de providências pelo órgão responsável. Pediu encarecidamente a permanência em casa, aos que puderem; o uso das máscaras e álcool em gel, para a doença não avançar no município, fazendo mais vítimas. Destacou a importância do isolamento social, recordando o caos que está nos grandes centros. Reforçou que a Secretaria de Saúde está monitorando as pessoas que vêm de fora, mas pediu que todos tivessem responsabilidade, e que inclusive não recebessem visitas e nem viajassem para a situação ser controlada no município.

         – O secretário Francisco Martins (Kiko) comentou que a situação é crítica no País, principalmente nos grandes centros, pois muitos não estão fazendo a quarentena. Completou que depois do agravamento da situação, se deslocam para as cidades pequenas, inclusive Caxambu, colocando a vida dos moradores em risco. Referindo-se ao ENEM, repudiou que os alunos da rede pública serão os mais prejudicados, pois não estão tendo acesso ao conteúdo, como os da rede particular.

        – O presidente Jean Carlos solicitou a colocação de um poste de luz na Praça do Saré, bem como a revitalização do local e a limpeza do espaço. Pediu que a Secretaria de Saúde reforçasse o monitoramento das pessoas vindas de outros municípios, principalmente as que estão hospedadas nos prédios.

          Reunião Ordinária 

          4 de maio

         – O vereador Júlio Nogueira (Júlio da Corneta) comentou que algumas pessoas o indagaram a respeito de uma verba que os municípios receberiam do governo federal e que ele foi informado que Caxambu deverá receber em torno de R$ 2.500.000,00, mas que a lei ainda não fora sancionada pelo presidente da República. Pediu a ampliação do horário de funcionamento da barreira existente no trevo de acesso a Baependi, das 6 às 18 horas, atendendo à solicitação de alguns munícipes.

      – O vereador Renato Brandão felicitou o presidente Jean Carlos pela apresentação da Moção de Congratulações ao secretário municipal de Obras, Carlos Henrique de Carvalho “Carlão”, pelos trinta anos de trabalho desenvolvido no município com brilhantismo e dedicação. Felicitou a Secretaria de Educação pela distribuição dos kits de alimentação básica aos alunos da rede municipal. Cumprimentou também o secretário municipal de Promoção e Assistência Social, Patrick Gadben, e equipe, pelo excelente trabalho relacionado à distribuição de cestas básicas, bem como dos prestados às pessoas carentes neste período de pandemia. Explicou que a revitalização da Praça Hélio de Castilho Moreira segue todos os trâmites legais, recordando que a verba específica foi conseguida em 2018 pelo Partido Liberal. Explicou que a supressão de algumas árvores ocorreu, pois o pólen delas causa prejuízo ao ecossistema, ou seja, mata as abelhas e os beija-flores; que o plantio desta espécie em alguns Estados é proibido; e que as raízes aparentes de outras espécies danificaram os passeios. Recordou que a licitação ocorreu em janeiro e que as obras só iniciaram agora e lamentou os comentários na internet “daqueles que se dizem ambientalistas”.

        – O vereador Paulo Rodrigues reconheceu a importância da Moção de Congratulações ao secretário de Obras. Elogiou as palavras do colega Renato Brandão em relação às obras da Praça Vereador Hélio de Castilho Moreira. Justificou que votou contra o Projeto de Lei no 36/20, pois desconhecia os valores da cesta básica em março, dificultando a comparação. Cumprimentou o trabalho de distribuição de cestas básicas feito pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), suprindo a necessidade de muitas famílias carentes, mas falou que deveria ter um cadastro mais detalhado. Sugeriu que todos os servidores da prefeitura e munícipes usassem máscaras, bem como o álcool em gel. Desejou feliz Dia das Mães para todas as caxambuenses.

        – O vereador Mário Alves recordou do seu trabalho desde o início da legislatura. Comentou que no fim de semana foi indagado por diversos munícipes em relação às obras na Praça Vereador Hélio de Castilho Moreira, recordando que se trata de uma verba carimbada, ou seja, só pode ser utilizada no projeto. Para ilustrar, apresentou diversas mensagens recebidas pelo WhatsApp e inclusive explicou que não cabe ao Ministério Público autorizar o corte ou poda de árvores e sim ao CODEMA, ressaltando que em 2019 o Ministério Público buscou informações sobre a revitalização da Praça, mas arquivou o processo. Comentou que determinado cidadão sugeriu que os recursos fossem reservados para utilização no hospital em uma eventual crise de prevenção do Coronavírus; e que outros cidadãos disseram que qualquer logradouro merece ser conservado e quando necessário reformado.

         – O vereador Vinicius Hemetério cumprimentou os proprietários de academias pela perseverança e por acreditarem que permanecer fisicamente ativo é uma das maneiras de se manter saudável neste período. Recordou que foi uma ordem judicial que determinou a normatização e reabertura de uma academia na cidade, pois o juiz entendeu que os profissionais de Educação Física são essenciais neste momento. Desejou a elaboração de novo decreto no município contemplando as demais. Pediu ao Departamento Jurídico da Câmara a elaboração de dois ofícios, sendo um para o Conselho Regional de Educação Física (CREF6/MG) e o outro para o Conselho Federal de Educação Física (CONFEF), solicitando a gratuidade da anuidade para 2021, pois os profissionais foram amplamente atingidos com a pandemia. Lastimou o fechamento do Parque das Águas pela CODEMGE, impedindo o direito dos cidadãos de buscarem água nas fontes. Sugeriu que o Parque voltasse a ser administrado pelo município e que essa possibilidade fosse estudada pelo Executivo, Legislativo e população.

        – O vereador Fábio Curi, Líder do Governo, enumerou as inúmeras obras em andamento na cidade. No Vila Verde: a restauração das calçadas em frente da Escola Estadual Cabo Luiz de Queiroz e do prédio da UBS; e no Bosque, a reforma do prédio do Posto Odontológico. Terão início também as construções da capela mortuária, da praça em frente da Policlínica, da quadra esportiva do Trançador, do asfalto nas ruas do Talismã e Santo Antônio; o Centro de Informações ao Turista, em andamento; e a operação tapa-buracos no acesso ao Vale das Colinas e centro da cidade. Explicou que os recursos da União, ainda em votação, se aprovados para os municípios, compensarão as perdas da arrecadação com o ISS, o que servirá para cobrir a folha de pagamento dos servidores municipais. Comentou também que foram feitos centenas de comentários elogiando a revitalização da Praça Vereador Hélio de Castilho Moreira. Destacou que a prefeitura está de portas abertas para receber os cidadãos sem distinção para opinar, ressaltando que o projeto referente à Praça se encontra desde 2018 em consulta pública para modificações. Comentou que um dos motivos da retirada das árvores são as raízes que impediam a restauração dos passeios e que serão replantadas árvores de porte grande. Informou que o Ministério Público e a prefeitura solicitaram à CODEMGE a reabertura do Parque das Águas e sugeriu que a Câmara também aderisse a esta manifestação. Considerou inoportuno o momento para o município reassumir o Parque das Águas, o que causaria a demissão de cerca de 50 funcionários. Recordou que a CODEMGE investiu R$ 2 milhões no Balneário e que investirá mais R$ 3 milhões na restauração das fontes, o que o município não terá condições de fazer. Concluiu que, em outra oportunidade, poderá haver uma gestão compartilhada entre a iniciativa pública e privada.

       – O secretário Francisco Martins (Kiko) comentou “que com a pandemia o mundo parou para que a humanidade entendesse que ninguém é melhor que ninguém”. Referindo-se à destinação dos gêneros alimentícios das despensas das escolas municipais, comentou que a Secretaria de Educação optou por ajudar aquelas famílias que não são atendidas pelo Bolsa Família e que também não recebem cestas básicas da assistência social, pois as escolas possuem 1.558 alunos e o estoque não permitia o atendimento na totalidade. Ressaltou a existência de um comparativo de listagem da rede municipal com aquela da Assistência Social para que fossem contemplados aqueles que realmente estão precisando. Agradeceu ao Executivo a revitalização dos passeios na Avenida Antônio Ferreira da Silva, na área embaixo do viaduto, no Caxambu Velho, pois a melhoria inibirá as pessoas de jogarem lixo no local. Desejou um feliz Dia das Mães às caxambuenses.

          – O presidente Jean Carlos comentou que apresentou um anteprojeto ao Executivo pedindo a alteração da linha dos ônibus intermunicipais para que passassem nas proximidades do Santo Antônio. Agradeceu ao Executivo o atendimento de suas reivindicações para o Santo Antônio, pois o bairro virou um canteiro de obras, inclusive com a construção do passeio no Asilo. Sugeriu à Secretaria de Obras que deixasse um espaço para o plantio de árvores no local. Comentou que não costumava fazer Moções de Congratulações, mas que não podia deixar de apresentar ao “Carlão”, pois reconhece a sua dedicação desde o início de sua carreira como servidor público há 30 anos.

      De Congratulações

          – Ao secretário municipal de Obras, Carlos Henrique de Carvalho “Carlão”, pelos relevantes serviços prestados à comunidade, nos trinta anos de serviço público.

          Autoria: presidente Jean Carlos (Cidadania), subscrita pelos demais vereadores, exceto a vereadora Jenny Aragão (Gica), ausência justificada.

Reunião Ordinária

         27 de abril

– O vereador Fábio Curi comentou que a prefeitura criou a Ouvidoria para o cidadão reivindicar, sugerir Projetos de Lei, programas a serem adotados e melhorias para os bairros. Solicitou à Câmara o enviou de ofícios ao “Caxambu Solidário”, devido à grande ação de líderes religiosos em prol daqueles que estão passando dificuldades com a pandemia. Agradeceu às bandas Satsfação, Quarteto do Samba, Quoiotes e todas as outras a realização sensacional de “Lives” para arrecadação de alimentos e recursos financeiros para os necessitados em virtude da pandemia. Felicitou a Secretaria de Promoção e Assistência Social pelo trabalho realizado. Comentou a existência de uma manifestação da prefeitura junto ao Ministério Público em prol da reabertura do Parque das Águas, sugerindo que a Câmara também assinasse a manifestação que será feita à CODEMGE. Demonstrou satisfação com a inexistência de caso confirmado de paciente com coronavírus na cidade, bem como com a reabertura gradativa do comércio, mas pediu que todos, com responsabilidade, se cuidassem, pois a tendência é aumentar os casos infectados no país. Felicitou o trabalho desenvolvido pela Administração voltado aos munícipes, com dedicação, transparência e ética. Comentou que haveria flexibilização do horário de funcionamento do comércio, ressaltando que na primeira semana foi apenas para adequação, mas que é importante todos terem cautela, pois o vírus está circulando e está em qualquer lugar, inclusive em São Lourenço.

– O vereador Vinicius Hemetério novamente pediu a elaboração de um novo decreto contemplando a reabertura das academias, inclusive afirmou que compartilhou nas redes sociais um vídeo dos proprietários de academias de Varginha. Lamentou a atitude de um cidadão que comentou sobre a irresponsabilidade que era das academias reabrirem, mas reforçou que sempre defendeu a reabertura de forma consciente e responsável. Relembrou que eles têm que continuar honrando com as suas obrigações: pagamento dos funcionários, aluguéis, água, luz, fornecedores. Comentou uma reportagem veiculada na CNN informando que muitas cidades não seriam atingidas com o coronavírus, esperando que Caxambu fosse uma destas, mas, por outro lado, que muitas seriam epicentros, como Manaus, São Paulo e Rio de Janeiro. Reforçou a importância das academias para o tratamento de saúde e citou que inclusive não são frequentadas por turistas.

– O vereador Júlio Nogueira (Júlio da Corneta) pediu à prefeitura que intercedesse junto ao DNIT a respeito de alguns balaústres trincados existentes na ponte sobre o Caxambu Velho, pois correm o risco de cair. Reforçou o pedido a CODEMIG para a reabertura do Parque das Águas, com responsabilidade e segurança, como ocorre nos supermercados para que os munícipes tenham segurança para pegar água. Pediu que a Câmara enviasse um ofício à Secretaria de Turismo indagando a existência de um planejamento de resgate do turismo, após esta pandemia.

– O vereador Paulo Rodrigues felicitou a “Live” feita pelo jovem Caio César para o jornal Arte 3, uma oportunidade de responder várias perguntas a respeito da pandemia do coronavírus. Cumprimentou o vereador Júlio Nogueira (Júlio da Corneta) pela sugestão do ofício a ser dirigido à Secretaria de Turismo. Agradeceu ao secretário de Obras, Carlos Henrique de Carvalho, “Carlão”, a retirada de entulhos na Rua José Juvêncio Sacramento, no Santa Tereza. Apoiou a reabertura do Parque das Águas para que os munícipes pudessem buscar a água.

– O presidente Jean Carlos comentou que enviou um ofício ao Hospital pedindo informações de casos suspeitos e/ou confirmados de Covid – 19, sendo informado que, até aquela data, inexistia caso confirmado na cidade. Comentou que foi solicitado ao Executivo a não redução do horário de funcionamento do comércio local, pois entende que com a restrição, ocorrerão mais aglomerações. Pediu a flexibilização para que os produtores rurais voltassem a comercializar suas verduras e legumes conforme faziam antes da pandemia. Quanto ao delivery, pediu a ampliação do horário de 20 para às 23 horas. Pediu mais cortesia a alguns fiscais ao abordarem os comerciantes.

Reunião Ordinária

    20 de abril

    – O vereador Renato Brandão reforçou a obrigatoriedade do uso das máscaras decretado pelo governador e prefeito, principalmente devido à reabertura de parte do comércio, no dia 22 de abril, e pediu também a conscientização da população. Noticiou que o Parque Natural Municipal Laranjeiras (PANAM Laranjeiras) está sendo revitalizado e será outro ponto turístico. Comentou que a região possui diversos parques e que o ecoturismo está sendo muito valorizado. Cumprimentou e agradeceu ao Executivo a luta contra o coronavírus, principalmente no trabalho que está sendo desenvolvido nas barreiras. Noticiou que em breve iniciarão a reforma da Praça Hélio de Castilho Moreira e a pavimentação de diversas ruas no Talismã e Vera Cruz e acesso ao Jardim das Nações; e a limpeza dos bairros.

    – O vereador Vinicius Hemetério informou que a primeira parcela da Emenda Parlamentar destinada pelo deputado federal Newton Cardoso Júnior, para a pavimentação de logradouros públicos, no valor de R$ 92.190,48, está depositada na conta do Município de Caxambu. Completou que este contrato foi assinado em 2018, direcionado para o Talismã e Vera Cruz, e que o valor total será de R$ 460.952,38. Informou que serão contempladas as seguintes ruas no Santo Antônio e Talismã: Geralda Alves Maciel, Sagrado Coração de Jesus, Nossa Senhora Aparecida, Dalira Menezes de Jesus, Arlinto Olinto, Florinda, Francisco Alves e Paulo Abrahão. Recordou que em 2017 o mencionado deputado destinou uma verba para Caxambu, no valor de R$ 400.000,00, para o Hospital, e que foram comprados equipamentos, inclusive dois dos três respiradores existentes no local. Demonstrou satisfação com a flexibilização da reabertura do comércio e pediu, mais uma vez, a normatização das academias de ginástica, pois oferecem também tratamento terapêutico e de doenças, acarretando diversas despesas para os seus proprietários. Pediu que as pessoas ficassem em casa, aquelas que podem ficar; e aquelas que têm que sair, prudência.

    – O vereador Fábio Curi também falou da reabertura do comércio gradualmente, de forma solidária com a prefeitura e a população, com responsabilidade. Comentou que Caxambu é uma cidade pequena, que segue uma linha escalonada e horizontal, para adequação. Comentou que outras cidades, onde as academias de ginástica já foram reabertas, possuem uma estrutura maior, inclusive de UTI, o que não ocorre em Caxambu. Falou que o município já está estudando esta situação e que inclusive já solicitou o plano de trabalho das academias. Considerou o momento oportuno para a reabertura do comércio, pois não existem casos confirmados do COVID no município, e que isso se dá devido às medidas preventivas tomadas pelo Executivo. Reforçou a necessidade do isolamento social, dos cuidados com os que estão no grupo de risco e pediu que as pessoas saíssem apenas quando necessário, para o controle do combate à pandemia. Solicitou o envio de um ofício à CODEMGE/CODEMIG pedindo a reabertura do Parque das Águas.

    – O vereador Mário Alves reforçou a necessidade do uso obrigatório das máscaras, decretado pelo governador e prefeito. Comentou que estamos vivendo um momento ímpar e muito difícil, inclusive ao presenciar o fechamento e suspensão das celebrações na Igreja Matriz Nossa Senhora dos Remédios. Reforçou a necessidade da reabertura das academias de ginástica e Parque das Águas, inclusive para as pessoas pegarem água.

    – O secretário Francisco Martins (Kiko) registrou que se filiou ao Partido Cidadania. Comentou que todos vivem um momento atípico e demonstrou preocupação com a suspensão necessária das aulas nas escolas públicas, e que para os alunos da rede particular de ensino, estão sendo oferecidos métodos alternativos.  Pediu que o Estado oferecesse condições aos alunos da rede pública, para também não serem tão prejudicados.

    – O vice-presidente Alessandro Fortes (Sandrinho do Som) demonstrou satisfação com a reabertura do comércio para não comprometer ainda mais a situação financeira, com responsabilidade e respeito às normas. Reconheceu o trabalho da Secretaria de Saúde, inclusive em relação à fiscalização nas barreiras. Agradeceu ao Executivo o atendimento de indicação de sua autoria pedindo a reforma do Posto Odontológico do Bosque, pois ele conseguiu os equipamentos para o local. Informou que se filiou ao Partido Liberal (PL).

    – O vereador Manoel Pereira registrou que também se filiou ao PL.

    – O presidente Jean Carlos registrou que se filiou ao Cidadania. Observou que muitos carros com placas de outras cidades estão entrando no município, cujos proprietários possuem imóveis na cidade. Sendo assim, pediu que a Secretaria de Saúde abordasse as pessoas nos prédios, por precaução, para a pandemia não se instalar na cidade. Comentou que a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), a Câmara Municipal e a prefeitura estão firmando uma parceria em prol do aquecimento econômico local, e que a CDL orientará e incentivará os comerciantes para se adequarem à participação nos processos licitatórios. Comentou que o comércio tem que reabrir, com precaução dos clientes e consumidores. Recordou que a economia no município é gerada pelos pequenos comerciantes. Pediu que a prefeitura instalasse aparelhos de ar condicionado na UBS São Januário. Comentou que já iniciaram as obras nos calçamentos das ruas do Santo Antônio e Talismã e da mureta na Avenida Doutor Henrique Monat, perto do trevo do Santo Antônio, e que serão construídos também o ponto de ônibus, a travessia elevada de pedestres e a pracinha na entrada do Santo Antônio.

    De Pesar

     Pelo falecimento;

    – da senhora Cléa Guedes Moreira, ocorrido no dia 12 de abril.

    Autoria: vereador Mário Alves, subscrita pelos demais vereadores

    De Congratulações

    – Ao doutor Paulo Roberto Abrão Ferreira, pela sua brilhante carreira e serviços prestados na área da medicina e infectologia.

    Autoria: vereador Mário Alves   

 

Reunião Ordinária

    13 de abril

      – O vereador Paulo Rodrigues falou de uma publicação no Facebook feita por uma caxambuense, residente em outra cidade, que está distribuindo cestas básicas para moradores de Caxambu. Criticou a fala dela ao publicar que tal iniciativa não contou com o apoio dos vereadores, justificando que ele não possui Facebook e nem tomou conhecimento desta solicitação, e que, com certeza, apoiaria a causa como sempre. Solicitou ao Executivo que cobrasse a CEMIG a troca de lâmpadas de três postes localizados na Avenida Evaristo Sá Guedes.

         – O vereador Renato Brandão felicitou a Câmara de Dirigentes Lojistas de Caxambu (CDL) pelo trabalho desenvolvido e pediu ao prefeito que se reunissem para discutir uma flexibilidade para a reabertura do comércio. Pediu aos munícipes o uso da máscara, para a proteção de todos. Reforçou a necessidade da reabertura do comércio, de forma consciente e gradativa. Em relação ao Comitê de Desenvolvimento Econômico, sugeriu a participação de pelo menos um vereador. Recordou do seu apoio em relação às medidas tomadas pelo Executivo, ressaltando que na cidade não há caso confirmado de coronavírus e tem o menor índice de suspeitos.

        – O vereador Júlio Nogueira (Júlio da Corneta) cobrou do Executivo mais uma entrada/saída da cidade onde está sendo construído o portal, com barreira, para facilitar o trânsito dos moradores do bairro Trançador e adjacências, e dos carros com placa da cidade. Justificou que o acesso apenas pelo Santo Antônio está trazendo muitos problemas à população, que o local continuaria monitorando os carros que entram na cidade, e para os de fora, o acesso continuaria apenas pelo Santo Antônio.

        – O vereador Vinicius Hemetério alertou sobre a importância do distanciamento social recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), ressaltando que nesta Páscoa devido à pandemia se manteve distante de familiares, situação que ainda perdura. Ressaltou que estava fazendo a sua parte para não refletir no coletivo, mas questionou a entrada de moradores de outras cidades, que vieram visitar os parentes durante o feriado, podendo ser transmissores da doença na cidade, que não possui caso positivo do coranavírus. Reforçou a importância da reabertura das academias, pois inclusive prestam um serviço essencial para os obesos, hipertensos e pessoas com desvio de colunas e outros. Pediu que os comércios que estão abertos respeitassem o Decreto, que é para todos, o que nem sempre tem ocorrido, e/ou o Executivo relaxasse a proposição. Reforçou que o maior risco de contaminação está nas aglomerações e não dentro das academias. Explicou que insiste pela reabertura de academias, para que as pessoas que têm prescrição médica pudessem dar continuidade ao tratamento, informando que mesmo em horário de pico não tem 30 ou 40 pessoas. Citou que o tratamento também é para o hipertenso, para fazer pilates por causa de problemas na coluna e outros. Reforçou que se o vírus não matar, pessoas poderão morrer por falta de recursos financeiros.

      – O vereador Fábio Curi, Líder do Governo, entendeu a necessidade da abertura de mais um acesso à cidade, porém, relembrou dos custos que isso acarretaria. Comentou que alguns comerciantes estão desrespeitando o Decreto e que é impossível a prefeitura fiscalizar tudo.  Explicou que este foi elaborado baseando-se nas orientações do governo Estadual e Federal, e que a responsabilidade não é somente do prefeito, mas de todos individualmente. Comentou que não é contra a abertura das academias, porém, que os hipertensos fazem parte do grupo de risco. Reforçou que o momento é muito difícil para todos e a importância do distanciamento social, pois a vida é mais importante do que a economia. Pediu também o envio de ofício ao Promotor de Justiça, à junta médica e à Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) indagando opiniões sobre a reabertura do comércio.

       – O vereador Mário Alves considerou difícil a situação do prefeito, pois se liberar a abertura do comércio e o covid-19 propagar, iriam culpá-lo, mas se não reabrir o comércio, muitos comerciantes quebrarão e outros ficarão em situação difícil. Concordou com a criação de outra barreira sanitária para facilitar a entrada e saída de veículos na cidade, ressaltando que ninguém estava proibido de entrar em Caxambu, ou seja, a proibição é para ônibus e vans de turismo, bem como para taxi trazendo passageiros de outras cidades. Recordou que os demais que entram na cidade, bem como aqueles que vêm são questionados sobre o estado de saúde, e, dependendo do caso, aconselhados a ficar em casa de quarentena.

     – O secretário Francisco Martins (Kiko) reconheceu o empenho dos profissionais da saúde nesta pandemia e sugeriu ao Executivo o aumento de 20% para 40% o adicional de insalubridade como forma de reconhecimento do trabalho e também a inclusão do adicional de insalubridade aos Agentes Comunitários de Saúde, neste período.

      – O presidente Jean Carlos cobrou novamente do Executivo o calçamento da Rua Sagrado Coração de Jesus, no Talismã, pois está intransitável. Sobre o fechamento do comércio, considerou que independente do número de clientes em cada estabelecimento, a contaminação é a mesma, ou seja, cada um deveria saber de sua responsabilidade e transitar apenas necessariamente, o que não tem ocorrido. Reforçou a necessidade da reabertura do comércio, com regras e responsabilidades para os proprietários e clientes, caso contrário, muitos quebrarão, ficarão desempregados e necessitarão de cestas básicas. Comentou que solicitou informações do Hospital ou Promotoria de Justiça sobre a Saúde. Ressaltou que as medidas do prefeito de isolamento da cidade foram excelentes e importantíssimas, principalmente a barreira feita para todos. Pediu a reabertura do Parque das Águas, com regras, para as pessoas pegarem água. Falou da importância de juntos o Executivo e Legislativo traçarem a forma de reabertura do comércio, bem como do seu desenvolvimento, pois na cidade não há indústrias.

 

 

Reunião Ordinária

16 de março

– O vereador Vinicius Hemetério reclamou que 15 alunos da zona rural estavam sem o transporte escolar desde o dia 6 de março, sendo prejudicados na escola. Discorreu que é preciso regularizar a situação e que é inadmissível o problema permanecer por tanto tempo sem ter alguma alternativa. Reafirmou que é um problema grave, e que não pode repetir, devendo o município oferecer outro recurso para atender o transporte. Destacou que existem reclamações da falta de atendimento das reivindicações básicas de infraestrutura, tendo em vista que o IPTU está sendo cobrado pela prefeitura normalmente, citando os exemplos das Ruas Hilda Andrade Pereira Machado, acesso ao Vale das Colinas, e Major Penha, no centro, em situação precária.

– O vereador Júlio Nogueira (Júlio da Corneta) comentou que também foi procurado por cidadãos reclamando do mesmo problema, e teve informações que seria sanado no dia seguinte. Solicitou o envio de um ofício à empresa de transporte coletivo para estudar a viabilidade de implementar uma linha no Santa Cruz. Destacou a importância de seguir as recomendações da Organização Mundial de Saúde para evitar o contágio do novo coronavírus, em especial evitar aglomerações e contatos físicos. Pediu atenção às fake news disseminadas nas redes sociais sobre o assunto, pois não tinham conhecimento suficiente sobre as reações causadas pela doença COVID-19, e relembrou as outras epidemias que rapidamente foram controladas, diferente da que está ocorrendo. Destacou que o SUS não está preparado para receber um número muito grande de pacientes e pediu cuidado junto à população para levar a sério o problema e tomar as precauções necessárias.

– A vereadora Jenny Aragão (Gica) manifestou satisfação com o trabalho da capina e elogiou a limpeza dos bairros. Cumprimentou o colega Renato Brandão pela apresentação do requerimento sobre o novo coronavírus, e destacou a importância do município criar mecanismos para evitar a propagação maior desse vírus. Discorreu que as nações estão unidas em prol da busca de um tratamento contra a doença COVID-19, e pediu cautela na disseminação de informações falsas nos meios de comunicação. Falou que é preciso enfrentar a nova pandemia com todas as armas necessárias, em especial aquela proveniente do controle emocional.

– O vereador Fábio Curi destacou a importância do pagamento do IPTU para ser revertido em ações essenciais em prol da população. Discorreu que é preciso alavancar as receitas do município para custear os serviços públicos esperados. Falou que o serviço de limpeza das vias já estava em andamento e também que a operação tapa-buracos contemplaria todos os bairros. Destacou que o município se tornou um grande canteiro de obras, enumerando diversas delas em andamento. Manifestou que o coronavírus se tornou realidade no País e que o momento é de prevenção e serenidade para tomar as atitudes responsáveis. Pediu que a população se conscientizasse e evitasse aglomerações, assim como evitassem o contato com outras pessoas se caso tivesse algum tipo de sintoma, bem como procurasse assistência junto ao setor de Epidemiologia. Destacou a importância do isolamento e defendeu a união de esforços dos entes federativos e instituições em prol do combate desse vírus. Desejou muita fé, calma e segurança para vencer a pandemia.

– O vereador Mário Alves enalteceu o requerimento apresentado pelo vereador Renato Brandão, mas pediu atenção para a população não entrar em pânico, causado pela mídia nacional em relação ao coronavírus.

– O vereador Paulo Rodrigues solicitou que a Secretaria Municipal de Saúde analisasse a situação da fila de cirurgias eletivas de hérnia, com aproximadamente 20 solicitações, sendo que somente três cirurgias foram realizadas mensalmente.

– O secretário Francisco Martins (Kiko) informou que o presidente Jean Carlos, o prefeito Diogo Curi e ele visitaram na Zona da Mata uma confecção de lingeries, que atende varejistas como Carrefour, Marisa e Havan, para sugerir uma possível abertura de uma unidade no município. Destacou que como legisladores também têm interesse em buscar fomento para o desenvolvimento e geração de empregos na cidade. Enalteceu a capacidade de crescimento do potencial local e falou que fazia um trabalho de divulgação positivo, divergindo de muitos cidadãos, que tentam denegrir a imagem da cidade. Comentou que também foi procurado por cidadãos que reclamam da falta de transporte escolar na zona rural e pediu a cooperação dos alunos para caminharem até o micro-ônibus.

– O presidente Jean Carlos enalteceu o relatório apresentado pelo vice-prefeito Luiz Henrique, porém destacou que é preciso batalhar para fomentar o desenvolvimento econômico da cidade, e consequentemente gerar mais empregos. Destacou que não tem o perfil de divulgar suas ações nas mídias sociais, mas defendeu a importância de demonstrar o trabalho da Câmara. Reclamou que as pessoas não acompanham as ações do Executivo, mas quando viam determinadas postagens na internet não mediam palavras para criticar os vereadores. Destacou que esteve na UBS do São Januário e criticou as condições do local, e pediu que a Administração melhorasse as condições do atendimento, buscando novas instalações ou até mesmo construindo uma sede própria.

Prestação de Contas da Saúde

O representante da Secretaria Municipal de Saúde, Daniel Keback Machado, participou da Reunião Ordinária, no dia 16 de março, na oportunidade, ele apresentou o Relatório Detalhado do 3º Quadrimestre de 2019. Explanou que as informações por ele passadas estavam disponíveis nos sítios oficiais para acesso da população. Explicou quais dados estavam contidos no documento, considerados relevantes para o município. Destacou as duas informações muito importantes, sendo os indicadores do pacto Inter Federativo, pactuados um ano antes pela equipe de saúde municipal, e que divergia da programação anual da saúde, pois o mesmo se baseava em informações mais próximas da realidade.

Abordou sobre os índices de internações, com as suas principais causas, os dados da mortalidade por grupo de causas ocorridas com maior frequência. Destacou que a produção dos serviços dos SUS era composta pela atenção básica, o atendimento de média e alta complexidade, a vigilância em saúde, a dispensação de medicamentos, transportes intermunicipais de pacientes, entre outros. Destacou os procedimentos de urgência e emergência realizados no município, tendo maior número de procedimentos clínicos, e internações clínicas não-cirúrgicas, e elencou os demais procedimentos através de agendamento, que eram mais utilizados.

Comentou sobre a importância dos procedimentos clínicas, que correspondia 91%, que eram as consultas médicas e procedimentos de enfermagem que a Policlínica praticava. Abordou sobre a saúde bucal e da produção das ESFs – Estratégias da Família, e assistência farmacêutica, relacionando os medicamentos mais utilizados pela população. Destacou as cidades que recebiam pacientes de Caxambu, Varginha, São Lourenço e Aiuruoca. Comentou sobre a mortalidade prematura pelo grupo de doenças não transmissíveis, a meta em 2019 era de 43 óbitos, resultando em 42 óbitos. Destacou os índices dos demais indicadores, que estavam dentro das metas estipulados pelo município, Estado e Governo Federal. Informou que o indicador da dengue não foi concluído.

Em seguida passou a explanação sobre a execução orçamentária e financeira, e destacou os resultados finais. Destacou as receitas para apuração da aplicação e ações de serviços públicos de saúde, cujo município deveria aplicar no mínimo 15% dessas receitas oriundas de pagamentos de impostos.

Elencou os valores praticados pelo município no período, explicando cada subitem. Destacou as despesas previstas para uso no setor da saúde, e explicou que o município aplicou 24,67% na pasta, índice superior ao exigido pela legislação. Elencou a forma que os valores foram aplicados, em especial, informou que aproximadamente 49% dos recursos da saúde foram utilizados para pagamentos de pessoal e encargos. Destacou que o saldo disponível em caixa em 31/12/19 era de R$ 3.463.956,71. Por fim, informou que a Secretaria de Saúde não recebeu auditoria naquele período, e que todas as informações poderiam ser solicitadas posteriormente para esclarecer quaisquer dúvidas. Disse que havia um problema de compatibilidade das informações disponibilizadas pelo Governo Federal sobre a epidemiologia com os dados municipais, sendo um problema ainda a ser sanado.

Ao ser questionado pelo vereador Paulo Rodrigues, sobre o total de cirurgias realizadas no município, Daniel respondeu que a soma dos índices totalizava 556 cirurgias ao longo de quatro meses, e que ao longo do ano totalizava um montante de aproximadamente 1.500 cirurgias tanto no âmbito de urgências quanto eletivas. Informou que no relatório de gestão que seria encaminhado à Câmara futuramente conteria mais detalhes sobre as informações prestadas.

Manifestações dos vereadores

– O vereador Mário Alves manifestou tranquilidade com as prestações de contas apresentadas pela Administração.

– A vereadora Jenny Aragão (Gica) manifestou preocupação com o índice de neoplasias por tumores, do município, que em relação aos demais, é o índice que mais cresce. Destacou o pacto Inter federativo, e discorreu que analisaria com mais tranquilidade, pois se tratava de indicadores traçados pelo município e que aparentemente estavam inferiores.

– O vereador Fábio Curi destacou que a condução da administração da pasta da saúde é diferenciada da Administração anterior, e relembrou as suas cobranças na época para o cumprimento do § 4º, artigo 9º da Lei de Responsabilidade Fiscal. Destacou a transparência da atual gestão e enalteceu a atitude da Secretaria de Saúde em dar ciência à população dos números reais do município. Felicitou a atitude dos gestores e agradeceu a facilitação do acesso às informações passadas aos edis, que têm a responsabilidade de fiscalizar os atos do Executivo em tempo real. Destacou que todos os departamentos ligados à saúde estão funcionando normalmente, oferecendo apoio aos cidadãos.

– O vereador Renato Brandão destacou a complexidade tanto operacional quanto financeira da administração da pasta.

– O vereador Júlio Nogueira (Júlio da Corneta) destacou os cuidados da Administração com a população.

Relatórios do 3º e 4º quadrimestres da Saúde

O vice-prefeito Luiz Henrique Diório participou da Reunião Ordinária, no dia 16 de março, e apresentou os relatórios do 3º e 4º quadrimestres. Explanou sobre as receitas municipais num montante da receita orçamentária total prevista para o exercício de 2019 no valor de R$ 75.375.600,00, sendo de setembro a dezembro o correspondente a R$ 22.160.125,88, equivalente a 29,40% da meta anual. Disse que as receitas correntes previstas para 2019 foram de R$ 64.237.100,00, e realizado no período de setembro a dezembro do mesmo ano o valor de R$ 21.691.207,64, equivalente a 33,77% da meta anual.

Informou que o relatório continha a discriminação de cada tipo de receita do município. Destacou que as transferências da União foram apuradas no valor de R$ 10.016.696,95, equivalente a 35,21% do valor apurado anualmente. A cota parte correspondente ao FPM, item mais relevante do relatório, foi de R$ 5.704.319,88. A arrecadação correspondente a repasse do Estado de Minas Gerais foi de R$ 2.964.853,42 no quadrimestre. A cota parte referente ao ICMS foi de R$ 2.233.143,32 e o FUNDEB foi de R$ 2.185.829,20.

Informou que no quadrimestre havia outras receitas correntes o valor de R$ 538.684,69 correspondendo a 239,41% do previsto para o exercício, ao qual essa superação se deu em virtude a compensação financeira entre os Regimes Próprios de Previdência e o Regime Geral de Previdência. Explanou sobre outras receitas relevantes, em especial a cota parte do ICMS que foi regularizada ao longo de 2019, bem como as transferências dos recursos do FUNDEB. Destacou que as despesas naquele período foram executadas de maneira coerente e inferior ao previsto no orçamento, cumprindo dessa forma a meta estabelecida para o equilíbrio orçamentário e econômico do município conforme previsto na legislação, ao qual tinha o saldo positivo de R$ 1.708.603,98.

Destacou a despesa com pessoal equivalente ao índice de 42,37%, sendo a mesma abaixo do limite prudencial, e os gastos com desenvolvimento e manutenção do ensino – FUNDEB foram equivalentes as 26,93% sobre a receita líquida de impostos, estando acima do índice constitucional. Elencou outros gastos no âmbito da educação, bem como com gastos de ações em serviços públicos em saúde, cujos índices estavam dentro dos limites estabelecidos por lei. Destacou que a Administração Municipal fazia valer o princípio da transparência, e demais princípios constitucionais, perante o Legislativo e a população, e reafirmou que o dinheiro estava sendo muito bem aplicado.

Manifestações dos vereadores

– A vereadora Jenny Aragão (Gica) destacou a diminuição das despesas em 2019, tendo como um fator relevante a realização do concurso público e consequentemente as exonerações e contratações ocorridas. Disse que o índice de pessoal era muito alto, porém as verbas indenizatórias não contabilizaram na formação do índice mencionado, e que a Administração optou em manter um índice mais baixo para cumprir os direitos estabelecidos no Plano de Cargos e Salários aprovado recentemente, visando oferecer a possibilidade dos servidores de receberem seus direitos, sem ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal. Disse que a partir de 2021 os profissionais e agentes das ESFs seriam computados no índice de despesas com pessoal, mesmo sendo programas. Destacou que a reforma do Estatuto dos Servidores ajudou na redução do índice da folha de pagamentos.

– O vereador Fábio Curi manifestou satisfação que as contas do município, que estão em dia, e que finalizaria o mandato de forma adequada, atendendo os índices constitucionais, sendo resultado de uma gestão consolidada e honesta, que passou credibilidade aos cidadãos, através da implementação de políticas administrativas eficientes. Criticou as pessoas que tentam denegrir a imagem positiva resultante de um trabalho honesto ao longo de três anos.

– O vereador Renato Brandão elogiou a gestão da Administração e enalteceu a conduta da equipe. Destacou a competência do Executivo que está muito bem avaliado em relação aos demais municípios no quesito de gestão pública. Felicitou a prática da transparência, que demonstra a excelente aplicação dos recursos públicos da cidade.

– O vereador Júlio Nogueira (Júlio da Corneta) destacou a responsabilidade com a coisa pública do Município.

– O presidente Jean Carlos agradeceu a participação do vice-prefeito Luiz Henrique, enaltecendo o seu trabalho desenvolvido à frente da prefeitura.

Conciliação

O senhor José Maria Vieira participou da Reunião Ordinária, no dia 16 de março. Ele discorreu que ao longo dos anos sempre esteve atuante à frente de algumas organizações, e pôde presenciar diversas situações sendo elas positivas e outras muito turbulentas. Enalteceu a parceria firmada entre os Poderes, resultando números positivos e trabalhos realizados com muita eficiência no município. Destacou que a Câmara não se posiciona como oposição e que ajuda no crescimento da cidade. Defendeu a harmonia entre as instituições, e que as brigas não eram vantajosas para a comunidade.

Destacou a importância do diálogo e da conciliação, em especial entre a Administração Municipal e o Hospital e sugeriu a criação de um grupo de voluntários para unificar os trabalhos envolvidos, visando evitar conflitos políticos.

– O vereador Júlio Nogueira (Júlio da Corneta) destacou que não havia briga entre as instituições, mas que ele sugeriu uma reunião envolvendo as duas partes envolvidas, mas que não teve sucesso. Disse que quem perdia com a situação atual era a população, e que agora caberia aguardar as apurações da Justiça. Reafirmou a importância do diálogo, e reclamou que somente a prefeitura se pronunciou sobre o caso, na Tribuna Livre.

Reunião Ordinária

6 de abril

         – O vereador Paulo Rodrigues, em nome da senhora Dayse Marques, agradeceu aos vereadores que colaboraram com a restauração da imagem de Nossa Senhora e informou que a imagem de Nosso Senhor será restaurada gratuitamente. Adiantou que ela solicitará também uma colaboração para a restauração de outras quatro imagens existentes na Igreja Matriz e desejou uma boa semana a todos.

         – O vereador Renato Brandão agradeceu especialmente aos que estão trabalhando na prevenção e combate ao novo coronavírus na cidade.  Agradeceu ao Executivo a construção de uma mureta de proteção na pista de skate, na Avenida Ápio Cardoso, bem como a preservação do patrimônio público, a revitalização do Ginásio Poliesportivo Júlio Garcia. Comentou que ocorreria uma reunião do prefeito com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e PROCON, no dia 7 de abril, para definir a possibilidade de reabertura do comércio. Lamentou o fato de parte de o comércio estar fechado, mas reforçou que tal medida é para evitar ao máximo a disseminação da doença. Enalteceu que tal medida está surtindo efeito, pois apenas alguns casos estão sendo monitorados, mas nenhum confirmado com a doença, diferente de alguns municípios da região. Solicitou ao vereador Fábio Curi, Líder do Governo, que levasse à prefeitura a preocupação da Câmara com a possível entrada de turistas e visitantes na cidade, no feriado, enfatizando a necessidade de estudo de ações de prevenção. Pediu que o povo utilizasse máscaras, ainda mais por conta da proximidade do inverno, e cobrou a permanência em casa, prevenindo a disseminação do novo coronavírus. Defendeu e elogiou as ações tomadas para prevenção e combate ao novo coronavírus, lembrando que as orientações estão sendo dadas pelos órgãos competentes de saúde. Disse que o processo de isolamento social não poderia ser afrouxado e que a flexibilização deveria ser gradativa para cada classe de comerciantes.

         – O vereador Júlio Nogueira (Júlio da Corneta) felicitou os profissionais da Saúde e os que trabalham na coleta seletiva. Cobrou do Executivo a revisão do fechamento total do comércio, sugerindo que a abertura fosse condicionada ao cumprimento de regras de horário e número de pessoas por cada estabelecimento; defendeu que a população permanecesse em casa para combater a disseminação do novo coronavírus e reforçou a necessidade da higienização com álcool em gel, água e sabão e utilização de máscaras. Lamentou as questões políticas envolvidas na discussão da pandemia no País, ressaltando que o desemprego aumentaria significativamente.

         – O vereador Vinicius Hemetério demonstrou solidariedade aos governantes do país, enfatizando que o vírus da COVID-19 disseminou em todas as classes mundo afora e que, infelizmente, a crise atingiu o comércio local. Cobrou a participação da Câmara na composição do “Comitê de Crise”, inclusive para replicar as informações e contribuir com a divulgação dos temas debatidos pela prefeitura, junto a Secretaria Municipal de Saúde. Defendeu que as questões relacionadas ao novo coronavírus fossem totalmente apartidárias, na cidade.  Comentou que entendia que cada estabelecimento seria reaberto no momento adequado, mas defendeu que a Câmara caminhasse ao lado do Executivo e que os vereadores fossem abastecidos com informações de combate e prevenção ao novo coronavírus. Cobrou o Departamento Jurídico da prefeitura a resposta do requerimento sobre a Lei da Liberdade Econômica, apresentado por ele e o colega Mário Alves. Desejou uma ótima Semana Santa para todos.  Considerou que o momento não é partidário, ideológico ou individual, mas humanitário e de responsabilidade coletiva. Ressaltou a importância de maior transparência da Administração para com os vereadores sobre a questão da grave situação que o município passa. Criticou os enormes gastos previstos para a realização das eleições municipais, enquanto a área da Saúde está próxima de um colapso por escassez de recursos. Ressaltou que a realização das eleições em outubro seria no mínimo imoral.

         – O vereador Fábio Curi felicitou os Agentes de Saúde, as Secretarias Municipais de Educação e Saúde, as entidades religiosas e civis e os órgãos que estão unidos no combate a pandemia do novo coronavírus, e pediu que a Casa elaborasse Moções de Apoio a todos eles.

Explicou que não há novidade em relação ao combate da pandemia e que o município apenas segue as orientações dos Governos Estadual e Federal, Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde. Ressaltou que as medidas são as mesmas, isolamento social, evitar aglomerações e a instalação de barreiras nas entradas da cidade para orientar os turistas e visitantes a cumprirem um período em quarentena. Enalteceu o trabalho do Executivo na prevenção e combate a pandemia. Informou que a prefeitura retornou as suas atividades normais, por se tratar de serviço essencial. Informou que já ocorreu uma reunião com a Secretaria Municipal de Planejamento Urbano sobre a UBS do Vila Verde, a quadra Poliesportiva do bairro, bem como a pavimentação de algumas ruas do bairro; a reforma da Quadra Poliesportiva do Caxambu Velho; a construção da Quadra Poliesportiva do Trançador; a pavimentação das ruas do Vera Cruz e Talismã;  a reforma da Rodoviária; a ampliação do abastecimento de água e aquisição do micro-ônibus e que, possivelmente, seria repassado à APAE.

         – O vereador Mário Alves felicitou os órgãos envolvidos no combate e prevenção ao novo coronavírus, capitaneado pela secretária municipal de Saúde, Maria Bernadete Bortone de Souza, citando ainda as áreas da Epidemiologia, da Vigilância Sanitária, os catadores de resíduos recicláveis e não recicláveis, Departamento de Fiscalização, Secretaria de Obras, bem como os demais setores da prefeitura que se arriscam para combater a pandemia. Agradeceu a Deus a inexistência de casos confirmados na cidade e defendeu a permanência em casa, unidos em pensamento, e o isolamento social por um prazo ainda maior. Sugeriu que todos se aproximassem mais dos familiares e amigos, através de ligações telefônicas e mensagens; se dedicassem ao entretenimento através da televisão, rádio e internet, além do trabalho em casa. Informou que mesmo com o isolamento, mantém a sua rotina de dedicação as atividades do Legislativo. Comentou que, em poucos dias, haveria aceleração da disseminação do novo coronavírus, algo semelhante ocorrido em outros países. Abordou as dificuldades enfrentadas pelos empresários e se colocou à disposição dos mesmos na discussão da recuperação econômica. Reclamou da falta de pró-atividade dos governantes em geral quanto à minimização dos problemas da pandemia do novo coronavírus que já estava pré-anunciada.

         – O secretário Francisco Martins (Kiko) observou que o vírus foi disseminado no País em ano eleitoral, aflorando ainda mais os debates e acirrando os ânimos dos brasileiros. Considerou que o momento é para dedicação e prevenção ao combate a pandemia, em prol dos idosos e dos que estão em grupo de risco, e que as questões eleitoreiras deveriam ser deixadas de lado. Ressaltou a importância da união de todos em prol da saúde do povo. Pediu aos caxambuenses que dessem preferência aos pequenos comerciantes, a fim de oferecer maior oportunidade para aqueles que estão mais necessitados. Ressaltou que a crise causada pela pandemia atingiria todas as classes, partidos e religiões e que o momento é de união para enfrentar e vencer o novo coronavírus.

         – O presidente Jean Carlos lembrou que os vereadores em geral estão muito próximos da população, sendo assim, conhecem a realidade enfrentada pelo povo. Lembrou das ações tomadas na cidade em relação ao fechamento de parte do comércio e criticou que os governadores desconhecem a realidade de cada município. Comentou que presenciou um elevado número de pessoas nas agências bancárias e a inexistência de Agentes de Saúde orientando ou aconselhando aqueles cidadãos. Recordou que os pequenos comerciantes não têm permissão para abrir seus estabelecimentos, enquanto as agências bancárias funcionam normalmente. Criticou a regra de redução do horário de funcionamento das agências bancárias e demais estabelecimentos, o que na sua visão acarretaria ainda maior aglomeração por conta do pouco tempo de atendimento. Ressaltou que vários estabelecimentos comerciais e obras estavam paralisados, acarretando um enorme prejuízo aos trabalhadores. Comentou que desacreditava que a prefeitura teria condições de bancar as cestas básicas e despesas de energia elétrica e de água e esgoto para os mais carentes por mais seis ou sete meses. Comentou que os pequenos comerciantes, como barbeiros e cabeleireiras, deveriam estar funcionando normalmente, entretanto, com regras estipuladas. Avaliou que o povo não está obedecendo à regra do isolamento social, mas entendia que os cidadãos não podiam parar de trabalhar. Cobrou o retorno da rotina normal na cidade, de forma adequada, não prejudicando o combate e a prevenção a pandemia. Defendeu que “as barreiras filtrassem melhor” as pessoas que entram na cidade e pediu mais calma a população e a colaboração para a organização do município. Explicou que o prefeito estava trabalhando em parceria com o Ministério Público e que não acreditava que o comércio seria reaberto nos próximos dias. Elogiou a saúde financeira da prefeitura, ilustrando que a folha de pagamento está bem reduzida e administrada. Sendo assim, sugeriu que o Executivo estudasse a possibilidade da contratação de até vinte servidores temporários, pelo prazo de até noventa dias, para reduzir o elevado número de desempregados no município e que se agravaria ainda mais com a crise que o país está atravessando. Colocou a Câmara à disposição da Administração, comentando que o povo não estava satisfeito apenas em receber uma cesta básica, mas que almejava um emprego. Solicitou o estudo da possibilidade de abertura de mais uma entrada da cidade, dividindo os funcionários que trabalham na barreira instalada na entrada do Santo Antônio, criando aglomeração.