Fábio Curi Hauegen

A Câmara realizou uma Audiência Pública para apresentação do Plano Municipal de Saneamento Básico do Município de Caxambu (PMSB) – Projeto Sanbas, no dia 20 de setembro. Na ocasião, o vice-prefeito Luiz Henrique Diório recordou que Caxambu foi uma das cidades escolhidas para a elaboração do Plano – Projeto SanBas; que será instrumento da política municipal de saneamento básico e que espera que isso seja realmente um marco legal, que sirva de parâmetros para um universo de 20 anos. Citou que abrange quatro componentes: abastecimento de água, esgotamento sanitário, limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos e drenagem urbana e manejo de águas pluviais, abrangendo toda a área territorial do município.

A Consultora do Projeto SanBas, Clarissa de Castro Lima Tribst, via internet, explicou que o Plano foi viabilizado com recursos provenientes da Fundação Nacional de Saúde (FUNASA), por meio do termo de execução descentralizada firmado entre a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), para o desenvolvimento do estudo denominando a capacitação e elaboração de Planos em municípios com população até 50.000 habitantes no Estado. Recordou que o município se inscreveu no edital que foi publicado pela FUNASA em 2016, sendo um dos 30 municípios contemplados para ter um PMSB elaborado pela citada Universidade. Destacou que para este dar certo, após a sua publicação, é central a instituição e nomeação do Conselho Municipal de Saneamento Básico para discutir as diversas situações que aparecerão para a implementação do Plano, apoiando o Executivo.

A Coordenadora do Projeto SanBas na UFMG, professora Uende Aparecida Figueiredo Gomes, via internet, observou que o processo de construção do Plano de Caxambu foi e é um processo participativo. Explicou que é um processo que ocorreu de forma bem específica, numa época de pandemia, marcando a trajetória da UFMG no município; que entendia que mesmo com a complexidade para a construção deste importante instrumento de planejamento municipal, conseguiram alcançar os objetivos e entregar o PMSB ao município.

Expôs que teve a grande felicidade de coordenar este projeto, e neste contexto buscaram outras formas de comunicação com a sociedade no sentido de promover o saneamento básico humanizado. Recordou que o projeto se materializa a partir de uma parceria entre duas instituições federais, por meio de um termo de execução descentralizada pactuado entre a FUNASA e a UFMG.

Indicou a revisão periódica a cada quatro anos, no período de 20 anos, e destacou a importância de conexão com o Plano Plurianual. Falou que em termos de produtos, fizerem um processo de capacitação, avaliação e emissão de pareceres dos seis produtos do Plano: mobilização; apresentação e construção da estratégia de mobilização social; diagnóstico técnico participativo; prognóstico; projetos e ações; e indicadores.

A secretária municipal de Meio Ambiente, Daiane Fernandes Pereira Lahmann, via internet, agradeceu à UFMG o brilhante trabalho realizado; à FUNASA por ter sido o órgão financiador do projeto; e às Comissões de Coordenação e à sociedade civil a participação neste processo. Explicou que o Plano atuará como uma ferramenta estratégica de gestão e a prefeitura sendo capaz de promover benefícios, como segurança hídrica, prevenir doenças, reduzir desigualdades sociais, preservar o meio ambiente, reduzir acidentes ambientais e desenvolver economicamente o município.

A representante da população no Comitê de Coordenação, Vanessa Gomes Santos, via internet, recordou que através deste Plano pode contribuir com algumas considerações durante todo o processo para falar principalmente dos componentes ligados ao manejo de resíduos sólidos e a drenagem de águas pluviais; e que ela, infelizmente, identificou algumas fragilidades, bem como muitas potencialidades. Expressou o seu desejo de concretização deste Plano, com a participação e acompanhamento da população até a sua finalização.

A consultora do Projeto SanBas Cristiane Hubner, via internet, fez uma apresentação resumida dos conjuntos que fazem parte do Plano e apresentou o Produto G. Explicou que são sete produtos e que o primeiro se refere às atividades iniciais, o começo do trabalho com a formação do Comitê Executivo e do Comitê de Coordenação. Explicou que foram apresentadas várias fragilidades no decorrer da elaboração e a partir delas o PMSB apresenta um conjunto de ações para solucionar estas questões. Mencionou que a primeira delas é melhorar a gestão dos serviços de saneamento básico, e outras, como a fragilidade de esgotos sanitários a céu aberto e lançamentos diretos em cursos de águas na área rural, e a não adesão à rede coletora de esgotos na área urbana. Apresentou a programação das ações que deverão ser contínuas ou pontuais no decorrer dos 20 anos.

O vereador Fábio Curi, Líder do Governo, expressou a sua felicidade por ter participado e representado a Câmara na construção de mais um Plano que será aplicado nos próximos anos, que fora uma fonte de aprendizado e conhecimento inestimável. Recordou que possui metas e diretrizes para serem cumpridas para melhorias e investimentos no saneamento básico nos próximos 20 anos. Agradeceu à FUNASA, o investimento; à UFMG, uma referência nacional, a elaboração; à prefeitura a iniciativa ao fazer a inscrição e o apoio institucional; às secretarias municipais de Obras e Meio Ambiente, a colaboração; e aos voluntários, a participação. Considerou o Plano importantíssimo, valioso e rico, garantindo fundamentos, apontamentos de investimentos e ações a curto, médio e longo prazo. Avaliou que será peça chave para a abertura do procedimento licitatório para o serviço de água e esgoto no município.

A Câmara enviou à equipe da UFMG/Projeto SanBas documento intitulado “Análise ambiental pericial referente à qualidade da água distribuída pela COPASA no Município de Caxambu”, datado de 20 de fevereiro, no dia 14 de setembro. A Consultora do Projeto SanBas, Clarissa Tribst, através de ofício protocolado na Casa, no dia 20 de setembro, informou que a referida perícia será abordada no conteúdo do Produto C do PMSB por sua relevância sobre o diagnóstico dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário no município.

A Câmara Municipal de Caxambu realizou uma Audiência Pública para tratar da PEC 32/20 e seus efeitos para os servidores públicos e serviços públicos gratuitos, no dia 14 de setembro. A reunião foi solicitada pelo Sindicato dos Trabalhadores Ativos, Aposentados e Pensionistas do Serviço Público Federal no Estado de Minas Gerais (SINDSEP-MG), Núcleo Regional Sul de Minas, através do vereador Dennis Renato (Renatinho).

Na ocasião, a presidente do Simpro Minas e da CTB Minas, Valéria Morato, participou via internet. Explicou que a PEC 32/20 vem derrubar conquistas na Constituição Federal de 1988, o que diz respeito à saúde pública de qualidade gratuita, à educação e à assistência social. Considerou desnecessária a PEC 32, justificando que o País precisa é de mais investimentos no serviço público. Avaliou que a PEC vem sucatear e atrapalhar ainda mais a vida dos trabalhadores e das pessoas mais carentes do Brasil. Pediu aos vereadores que solicitassem aos deputados a não aprovação, para lutarem por mais serviços sociais e não a retirada de direitos dos servidores públicos estáveis.

O representante do Sindicato dos Servidores da Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI), Emerson Luciano dos Santos, explicou que a PEC foi apresentada em 2020, trazendo mudanças na forma da organização, estrutura e funcionamento da administração pública. Chamou a atenção da população, na Câmara, para os riscos desta reforma administrativa e falou que o povo não quer a aprovação de uma reforma que prejudicará os serviços públicos. Despertou para o art. 37a, que coloca o Estado brasileiro em posição subsidiária à iniciativa privada.

Reforçou que a reforma administrativa atinge sim o servidor público, mas principalmente a população carente que depende dos serviços públicos. Exemplificou recordando da importância do atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS) nesta época de pandemia, bem como do ensino oferecido pelas Universidades Federais, que transformam inclusive a vida de alunos e familiares carentes. Pediu melhorias para o serviço público, enfatizando que a destruição do já existente seria um retrocesso para o País.

A representante da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB/MG), Mônica Junqueira Cardoso, expressou que a reforma administrativa institucionaliza o “bico” no Estado, aponta para a privatização desregulada dos serviços públicos; que não só afeta diretamente os servidores públicos, mas toda a população usuária dos serviços públicos. Destacou que não é verdadeira a justificativa de que a reforma precisa ser feita para retirar privilégios, de acordo com estudos. Acrescentou que, na verdade, divide os servidores em categorias prejudicando ainda mais os serviços públicos. Em relação à privatização, explicou que não existe mais estabilidade, o que afeta os usuários dos serviços públicos. Completou que pouco se houve falar em gestão pública, em políticas públicas para beneficiar a população.

O representante do Sinpro Minas – Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais, Aerton de Paulo Silva, considerou o tema da Audiência Pública de extrema relevância para ser discutido na Casa. Expôs que o prejuízo para a população seria imenso, “que a PEC 32 é filha da Emenda Constitucional no 95 (teto dos gastos)”. Considerou que a falta de investimentos em saúde e educação dá um prejuízo gigantesco para gerações e que dizer não à PEC 32 seria de enorme importância. Reforçou a necessidade de investimentos na educação, saúde, cultura e população. Concluiu que o que está ocorrendo é o desmonte do Estado, dos direitos dos trabalhadores, da população. Pediu que o povo tivesse acesso às discussões, como a ora proposta.

A coordenadora geral do Sind-UTE/MG, Denise de Paulo Romano, via internet, explicou que o relatório apresentado na Câmara dos Deputados não contém mudanças substanciais no que diz respeito à destruição dos serviços públicos previstos na PEC 32. Falou que o relatório mantém a permissão da concessão dos serviços públicos para a iniciativa privada e as entidades da sociedade civil como regra e não como exceção, como é hoje. Acrescentou que prevê um corte na redução de jornada de trabalho em 25%, com a redução do salário, e que a PEC atinge os servidores das esferas federal, estadual e municipal, e que representa o fim da escola pública e do Sistema Único de Saúde (SUS).

O representante do Sindicato dos Trabalhadores Ativos, Aposentados e Pensionistas do Serviço Público Federal no Estado de Minas Gerais, Mário Ângelo Vitório, via internet, comentou que os vereadores em geral desconhecem a PEC 32, que é um retrocesso administrativo, que ataca diretamente os municípios, onde a maioria dos serviços é prestada à população. Enfatizou que atinge muito mais os servidores que recebem baixos salários, que está sendo pensada em etapas, e reforçou a necessidade da manutenção do Estado Republicano, do Estado Democrático. Pediu o envio de uma Moção de Repúdio ao Congresso Nacional, ao Senado Federal e à Câmara dos Deputados, no sentido de manter os expositivos das relações de trabalho dos servidores como já assentado na Constituição Federal. A CF preserva a prestação de serviços públicos gratuitos à sociedade por servidores públicos estáveis.

Manifestações dos vereadores

– O vereador Dennis Renato (Renatinho) expressou que quando se fala em desmontes do serviço público, fala-se do desmonte na saúde, na educação e na segurança pública, entre outros serviços. Questionou se foi bom para a população a privatização da telefonia, por exemplo. Chamou a atenção para a aprovação da PEC 32, que trilha o mesmo caminho, e que não traria melhorias para a população. Explicou a importância do “Ciência sem Fronteiras”, trazendo retorno ao País. Citou a grande procura existente pelos concursos públicos, inclusive para se ingressar no Banco do Brasil.

– O vereador Fábio Curi, Líder do Governo, posicionou-se contrário ao fim da estabilidade no serviço público, um retrocesso, podendo ser implementados meios de atuação, avaliação e fiscalização dos servidores públicos estáveis. Colocou que a Reforma Administrativa deveria valer para todas as áreas.

– O vereador secretário Arnaldo Ribeiro considerou um desastre a PEC 32/20. Exemplificou que já sente as distorções da realidade e o peso da insanidade que campeia neste País. Citou o aumento do valor dos combustíveis, do gás de cozinha, que tanto afeta a vida dos brasileiros; e os 38 milhões de trabalhadores informais nas ruas do Brasil. Destacou que o próximo problema gravíssimo será o racionamento de energia, trágico para a economia como um todo. Avaliou que a PEC 32 é uma tentativa de saquear o povo brasileiro e falou que restava à Câmara apelar aos deputados e senadores para a não aprovação.

– O presidente Alessandro Fortes (Sandrinho Som) falou que solicitaria o apoio aos deputados em favor dos servidores públicos concursados e dos serviços públicos gratuitos, pois a situação do País não pode permanecer como está e que é preciso lutar pelo bem do povo trabalhador. Considerou a Audiência Pública muito produtiva e construtiva.

 

Projeto de Lei no 72/21

Autoriza o Poder Executivo a realizar transposição entre dotações do Poder Executivo no orçamento de 2021.

O valor da transposição é de R$ 499.726,92 para a realização de despesas com auxílio alimentação do ensino fundamental, infantil e Fundeb da Secretaria Municipal de Educação, obras e instalações – (término da Praça da Policlínica) da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.

O projeto apresentado pelo Executivo foi aprovado em única votação, no dia 20 de setembro, por nove votos. Ausência justificada do vereador Júlio Nogueira (Júlio da Corneta).

Projeto de Lei no 73/21

Autoriza o Poder Executivo a realizar abertura de crédito adicional especial com a criação de elemento de despesas e fonte de recursos em dotação orçamentária.  

O valor do crédito de R$ 150.000,00 é para a realização de despesas com aquisição de equipamentos e material permanente – (Notebooks) para os professores das escolas de Ensino Fundamental, para atender uma educação de forma hibrida e remota, neste período de pandemia.

O projeto apresentado pelo Executivo foi aprovado em única votação, no dia 20 de setembro, por nove votos. Ausência justificada do vereador Júlio Nogueira (Júlio da Corneta).

De Pesar

Pelos falecimentos

– do senhor Fernando Gutemberg da Silva, ocorrido no dia 11 de setembro.

Autoria: vereador Dennis Renato (Renatinho – PSD) e vice-presidente Nilton Américo (PSD), subscrita pelos demais vereadores

– do senhor Augusto Luiz Domingos, “Tilengo”, ocorrido no dia 20 de setembro.

Autoria: vereador Gilson Rodrigues (PSDB), subscrita pelos demais vereadores

De Congratulações

– Aos organizadores do Evento 2a Etapa da Copa Soul Sul Mineiro de MTB XCM em Caxambu, nos dias 18 e 19 de setembro.

Autoria: vereador Dennis Renato (Renatinho – PSD), subscrita pelos demais vereadores

– À Igreja presbiteriana de Caxambu pela homenagem prestada no dia 16 de setembro em comemoração ao 120o aniversário da cidade. Balões e corações com mensagens foram afixados no Parque das Águas.

Autoria: presidente Alessandro Fortes (Sandrinho do Som – PL), subscrita pelos demais vereadores  

– Ao casal Armando da Silva e Aldair Maris da Silva pela comemoração dos 63 anos de casados.

Autoria: vereador Osmar da Silva (Boé – MDB), subscrita pelos demais vereadores

Vereador Fábio Curi (PL)

 – A intercessão junto à CEMIG para que promova a troca de lâmpada queimada em frente do número 686, na Rua João Pinheiro, no Centro;

– A capina e limpeza em toda a extensão da Rua João Pinheiro;

– A intercessão junto à CEMIG para que promova a troca de lâmpada queimada na Rua João Pinheiro, na esquina do Palace Hotel.

 Vice-presidente Nilton Américo (PSD) e vereador Gilson Rodrigues (PSDB)

– A construção do passeio/calçada em terreno localizado na lateral da Igreja Brasil para Cristo, situada na Avenida Barão do Rio Branco, no Trançador.

Vereador Osmar da Silva (Boé – MDB)

– A manutenção no calçamento da Rua Zuleica dos Santos, no Santa Tereza;

– O calçamento da via pública que interliga os bairros Santa Tereza e Belvedere.

Vereador Dennis Renato (Renatinho – PSD)

– A recomposição dos bloquetes da Rua Josias Domingos Caetano, no Santa Rita.

– O vereador Júlio Nogueira (Júlio da Corneta) expressou que Caxambu completaria 120 anos, abençoada por suas 12 fontes de águas minerais e povo acolhedor. Sugeriu à Secretaria de Turismo e Cultura a realização de eventos promovendo e resgatando a vida das pessoas que fizeram parte da história da cidade, no dia 16 de setembro.

– O vereador Gilson Rodrigues chamou a atenção para o fechamento do Morro. Manifestou pesar pelo falecimento da senhora Nadir Souza de Barros, moradora do Trançador. Felicitou todas as pessoas que construíram a história da cidade e pediu a Deus bênçãos para o município e seus moradores, que contribuem com a história do município.

– O vereador Vivaldo Azevedo considerou irreparável a perda do Preto Rico, um lendário que ficará para sempre na memória dos caxambuenses, rogando a Deus o conforto aos familiares. Expressou que é um privilégio viver em Caxambu, a maior diversidade de águas minerais do Planeta.

– O vereador Vinicius Hemetério felicitou a cidade e os caxambuenses pelos 120 anos de emancipação político-administrativa, acrescentando que é uma alegria muito grande morar na cidade e poder representar o seu povo no Legislativo. Almejou a normalidade no setor turístico local e lembrou que seriam plantadas 120 mudas de árvores, um plantio comemorativo correspondendo aos anos do município, cuja lei originou em Projeto de sua autoria. Agradeceu ao ex-secretário de Meio Ambiente, Reynaldo Guedes, o trabalho prestado ao município, um cumpridor de leis e de regras, deixando um grande legado para a pasta com sabedoria e imparcialidade. Ilustrou que o Preto Rico não sabia apenas receber, mas prestigiar, pois inclusive compareceu à cerimônia de posse de sua tia para a Presidência do Tribunal Regional do Trabalho da 2a Região, com muita cordialidade, o grande legado que deixou.

– O vereador Dennis Renato (Renatinho) endossou as palavras dos colegas em relação ao Preto Rico e considerou que também fora uma grande perda o falecimento de senhor Fernando Gutemberg da Silva, morador do Santa Cruz. Felicitou a cidade pelos 120 anos de história e grandeza.

– O vereador Fábio Curi, Líder do Governo, felicitou o senhor Hercílio Nogueira pelo novo empreendimento no Caxambu Velho, gerando ainda mais emprego. Agradeceu e felicitou o senhor Reynaldo Guedes, pois continuará trabalhando na preservação do meio ambiente, um conhecedor profundo das leis ambientais, e desejou sucesso e sorte à substituta Daiane Fernandes Pereira Lahmann. Demonstrou pesar pelo falecimento do Preto Rico, desejando fé e força aos familiares. Agradeceu o serviço prestado por ele na comunidade e a sua contribuição para com o povo, a cultura, a música e a Portela, sendo uma referência para Caxambu. Felicitou a população batalhadora e a cidade pelos 120 anos, destacando as suas belezas naturais.

– O vereador João Francisco (Sapê) destacou a importância da Moção de Congratulações à Escola de Aviação ATP Fly School, pelo investimento de grande porte no município gerando empregos. Felicitou o empresário Hercílio Nogueira pelos investimentos no Caxambu Velho.  Demonstrou pesar aos familiares do Preto Rico, um ícone com seu jeito peculiar que conquistava a todos divulgando Caxambu. Registrou o seu orgulho em participar da Câmara nos 120 anos de Caxambu.

– O vereador Osmar da Silva (Boé) valorizou a prosperidade de Caxambu nos 120 anos, o sonho de uma cidade melhor para todos os munícipes.

– O vice-presidente Nilton Américo solidarizou-se com os familiares do Preto Rico, que tanto elevou e divulgou a cidade. Felicitou Caxambu pelos 120 anos de emancipação político-administrativa.

– O secretário vereador Arnaldo Ribeiro comentou que considerava o Preto Rico uma pessoa feliz, um músico que tocava violão muito bem, e solidarizou-se com os seus familiares e amigos. Agradeceu aos colegas a aprovação das Moções de Congratulações referentes à Associação Brasileira do Cavalo Mangalarga Marchador, pois a cidade receberá inclusive eventos nacionais e internacionais da raça. Adiantou que entregaria ao secretário de Estado de Turismo, Leônidas Oliveira, cópia de um ofício protocolado no dia 13 de julho referente às informações sobre ações no Parque das Águas e Balneário Hidroterápico de Caxambu, pela CODEMGE, direcionado ao vereador Júlio Nogueira (Júlio da Corneta). Recordou das impressões de Ruy Barbosa em relação à cidade e pediu que fosse cultuado o slogan “Medicina entre Flores”. Relembrou que a Câmara possui as versões das gravações das músicas “Às Margens do Bengo” e “Medicina entre Flores”.

– O presidente Alessandro Fortes (Sandrinho do Som) cobrou a passagem da máquina patrol na extensão da Rua Joaquim Amaro Tobias, no Alto Santa Rita, local não reconhecido legalmente pela prefeitura. Adiantou que apresentaria ao Executivo um requerimento indagando a situação, pois problemas semelhantes ocorreram no Bosque anteriormente e foram sanados. Enfatizou a necessidade de moradias construídas no local serem reconhecidas e os moradores terem direito a ligações de água e luz.  Implorou calorosamente e muito emocionado para o Executivo reavaliar com sensibilidade a situação daqueles moradores, que querem inclusive pagar o IPTU, e estão dispostos a legalizar a situação. Justificou que o citado terreno é do município, sem serventia.

Secretário de Esportes e Lazer expõe trabalho na Câmara

O secretário de Esportes e Lazer Rafael Pinto Neto participou da Reunião Ordinária, no dia 13 de setembro. Na oportunidade, ele fez a sua explanação baseando-se nos questionamentos dos vereadores e apresentou o trabalho desenvolvido pela Secretaria, que está retomando as suas atividades, inclusive nos bairros, que foram prejudicadas em virtude da pandemia. Colocou que a tecnologia é um combatente das modalidades esportivas e que a Secretaria tem o dever e a obrigação de fazer o resgate. Acrescentou que existe uma grande demanda no Santa Tereza, estendida aos outros bairros, de acordo com a disponibilidade de funcionários da Secretaria; e que já iniciaram atividades no Santa Rita e Observatório.

– O vereador Vivaldo Azevedo reforçou a necessidade de cobertura da quadra de skate e pediu melhorias para a área em frente do Ginásio Poliesportivo Jorge Curi. Desejou a ampliação e incentivo ao esporte, que é saúde e vida livrando os adolescentes e jovens das drogas, em todos os bairros. Em relação ao Bairrão, indagou as restrições em virtude da pandemia e pediu ampla divulgação principalmente nos bairros.

O secretário comentou que o skate foi muito difundido nas Olimpíadas e que atletas profissionais estarão na cidade em outubro. Adiantou que estudaria a possibilidade de cobertura da quadra e melhorias para a área em frente do Ginásio, que é muito procurada e utilizada por famílias. Em relação ao Bairrão, acontecerá no CRAC, com nove equipes participantes, de 19 de setembro a 5 de dezembro.

Explicou que a Secretaria dispõe de várias modalidades, que é grande a demanda, com vários profissionais de educação física, dispondo de xadrez, judô, atletismo, handebol, basquetebol, voleibol e futsal. Em relação à terceira idade, já solicitou ao Parque das Águas a liberação do rinque e da quadra de voleibol para ginástica e vôlei adaptado, uma nova modalidade.

– O vereador Fábio Curi, Líder do Governo, reconheceu o trabalho da Secretaria no preparo e estrutura de todos os espaços esportivos existentes na cidade. Pediu que ele explanasse sobre a atual situação do campo de futebol da antiga Escola Wenceslau Braz.

Rafael comentou que está cercado, com portão de acesso, isolamento da torcida na área externa e que houve seis intervenções de replantio de grama e que o campo está muito bonito. Completou que cotidianamente o Executivo tem melhorado as quadras esportivas e que o Ginásio Poliesportivo Jorge Curi foi todo reformado, que está com redes, iluminação e traves novas, para que a população seja bem atendida.

– O vereador Vinicius Hemetério questionou a necessidade de melhorias na área externa do Jorge Curi e o que está sendo planejado pelo Executivo e sugeriu a construção de estacionamento 45o graus na parte de trás. Perguntou ainda se a Secretaria disponibilizará um profissional para atender as academias ao ar livre e se havia previsão de melhorias para o campo de futebol do Caxambu Velho.

Rafael informou que será colocado um playground no local e que a pista de atletismo será recapeada e usada inclusive para outras práticas esportivas. Informou que um profissional atenderá a academia do Santa Tereza. Completou que está prevista a construção de vestiário no campo do Caxambu Velho, mas que em relação ao gramado, será mais complicado, pois precisará de uma maior intervenção.

– O vereador Osmar da Silva (Boé) reconheceu o trabalho desenvolvido pela Secretaria no Santa Tereza, mesmo em época de pandemia, inclusive a reforma da quadra. Questionou a possibilidade da construção do vestiário e cozinha no local e indagou a existência de planejamento para a realização de jogos, campeonatos e torneios.

Rafael recordou de diversos eventos grandiosos realizados no município antes da pandemia, e que inclusive a cidade ocupou a 23ª posição na classificação do ICMS Esportivo, dentre todos os municípios mineiros. Ressaltou que é avaliado de acordo com as participações e promoções da cidade em relação ao esporte e que almeja inscrever o município para participar de grandes eventos esportivos. A cidade já está inscrita para participar da Copa TV Alterosa de Futsal e o Estado ainda não se posicionou em relação aos estaduais.

Rafael falou também de inserir o e-Sports, esporte eletrônico, uma inovação em época de pandemia. Recordou que ocorreram na cidade, recentemente, três grandes eventos: o de handebol, o Enduro da Independência e a Copa de Mountain Bike, pois o Executivo é sabedor de que o comércio se fortalece nestas oportunidades.

– O vereador Dennis Renato (Renatinho) questionou a existência do calendário esportivo do município e da região, inclusive a participação dos caxambuenses em outros municípios. Recordou que no passado Caxambu recebia esportistas profissionais e renomados. Sendo assim, indagou se existia esta possibilidade atualmente.

Rafael falou que os eventos foram adiados em 2021 para assegurar a realização no município; já em janeiro de 2022 pretende participar de licitações para atender todo o calendário, se a pandemia permitir. Explicou que grandes equipes possuem centros de treinamentos, a não ser que sejam categorias de base. Acrescentou que tem o dever de ofertar o esporte para a população, para todas as idades, inclusive para os que não têm aptidão.

– O vereador Gilson Rodrigues perguntou como está o andamento para a construção da quadra esportiva do Trançador.

Rafael expressou que o desejo do Executivo é a construção o mais rápido possível; que já foi repassada para a segunda colocada e que aguarda o andamento do processo para o reinício. Informou também que já foi encaminhada a ordem de compra de uma academia ao ar livre que deverá ser instalada nas imediações da quadra.

– O vereador João Francisco (Sapê) chamou a atenção para a existência de uma cerca de arame farpado próxima do campo de futebol do Caxambu Velho. Questionou se estão previstos eventos de artes marciais na programação da Secretaria e as atividades para o Dia das Crianças. Propôs a realização de competições através de jogos eletrônicos nesta época de pandemia para manter vivo o espírito esportivo.

Rafael falou que já busca uma alternativa para evitar acidentes no campo do Caxambu Velho, e que tem a intenção de realizar eventos de artes marciais.  Noticiou que haverá um campeonato de skate dando início a semana das crianças e que haverá Rua de Lazer, passeio ciclístico e brinquedos diversos.

Concluiu dizendo que o esporte transforma a vida, o ser humano e a sociedade, mas que às vezes não é tão valorizado pelas pessoas. Pediu aos vereadores que promovessem a prática esportiva, que procurassem a Secretaria a fim de incentivar cada vez mais a atividade física contra os males causados pela pandemia.

Câmara demonstra pesar com passamento de Preto Rico

O senhor Antônio Chafi Nasser participou da Reunião Ordinária, no dia 13 de setembro. Em nome dos amigos mais próximos de Carlos Alberto Aníbal, Preto Rico, que faleceu no dia 10, recordou que o ser humano está de passagem nesta vida terrena e que ao partir um dia deixa a família e o nome, um legado para ser lembrado. Mencionou que teve a oportunidade de conviver com o Preto Rico por mais de 40 anos, na promoção de eventos. Expressou que ele era o embaixador de Caxambu, recebendo a todos com muita cordialidade, “o nosso anfitrião”. Pediu que a Câmara enaltecesse as pessoas que construíram a história da cidade e convidou a todos para a Missa de 7º Dia, em sua intenção, no dia 16.

Manifestações dos vereadores

– O vereador Osmar da Silva (Boé) relembrou do Preto Rico acompanhando atletas renomados inclusive em visita à cidade.

– O vereador Vivaldo Azevedo recordou do respeito, conhecimento e dignidade do Preto Rito. Comentou que ele sonhava em pedir através da Associação Eventos Cult Art Cidades Estâncias do Brasil (Aecacebra) a transformação da antiga Escola Wenceslau Braz em Escola Cívico-Militar. Expôs a felicidade de ele ter deixado o seu legado para os caxambuenses.

De Pesar

Pelos falecimentos

– do senhor Carlos Alberto Aníbal, “Preto Rico”, no dia 10 de setembro.

Autoria: Alessandro Fortes (Sandrinho do Som – presidente PL), subscrita pelos demais vereadores

– do senhor Flávio Joaquim Pereira, “Dinho”, no dia 10 de setembro.

Autoria: Alessandro Fortes (Sandrinho do Som – presidente PL), subscrita pelos demais vereadores

– da senhora Nadir Souza de Barros, ocorrido no dia 11 de setembro.

Autoria: vice-presidente Nilton Américo (PSD), subscrita pelos demais vereadores

De Congratulações

– Ao senhor Reynaldo Guedes Neto, pelos belos serviços prestados à Secretaria Municipal de Meio Ambiente enquanto secretário.

Autoria: vereador Vinicius Hemetério (MDB), subscrita pelos demais vereadores  

– Ao senhor Oldair Oliveira Perpétuo, pelos seus serviços prestados como atendente comercial na Agência da COPASA em Caxambu.

Autoria: vereador Gilson Rodrigues (PSDB), subscrita pelos demais vereadores  

– Ao casal Rose e Edinho, pelos seu belo atendimento e serviços prestados.

Autoria: vereador Osmar da Silva (Boé – MDB), subscrita pelos demais vereadores   

– Aos diretores da Escola de Aviação ATP Fly School, em Caxambu, pelo empreendimento inovador e competência no ensino.

Autoria: vereador João Francisco (Sapê – PSDB), subscrita pelos demais colegas  

 

Vereadores Gilson Rodrigues (PSDB) e Nilton Américo (vice-presidente – PSD)

– A instalação de lixeira na cabeceira da Travessa Vovó Candinha, no Trançador;

– A colocação de uma placa proibindo a colocação de lixo na Avenida Barão do Rio Branco, subindo a sua direita no fim do asfalto, no Trançador;

– A instalação de uma lixeira na cabeceira da Travessa Pedro Francisco de Moraes Sobrinho, no Trançador;

–  A instalação de redutor de velocidade em frente do campo Esporte Clube Rio Branco, no Trançador.

Vereador Osmar da Silva (Boé – MDB)

– A revitalização do calçamento das Ruas Florentino Aníbal e Édila Maria Ferreira, no Santa Tereza;

– A intercessão junto à CEMIG para que promova a troca de lâmpada em frente do número 95, na Rua Édila Maria Ferreira, no Santa Tereza;

– A limpeza e pintura dos meios-fios das ruas do Santa Tereza por onde passará a procissão em virtude da festa da Padroeira Nossa Senhora Aparecida, no próximo dia 12.

Vereador Fábio Curi (PL) e demais vereadores

– A limpeza e manutenção, com contenção, de barranco localizado na Avenida Joaquim Pereira, no Belvedere.

Reunião Ordinária

9 de setembro

–  O vereador Osmar da Silva (Boé) enfatizou que o Dia da Independência significa liberdade conquistada pelos antepassados e que ele esperava do presidente da República, naquela data, palavras de conforto e esperança para a Nação, manifestações de combate à inflação e ao desemprego, mas que o que ocorreu foi um deboche do presidente a Democracia. Avaliou que a movimentação do feriado trouxe novas expectativas para o comércio local e a hotelaria, cuja crise será superada aos poucos.

– O vereador Júlio Nogueira (Júlio da Corneta) lamentou as constantes queimadas provocadas no município recentemente, uma falta de amor ao próximo, e os prejuízos causados à saúde, principalmente de crianças e idosos. Agradeceu à Brigada de Combate a Incêndios, funcionários e voluntários, a preocupação com a população e o combate aos incêndios. Recordou da existência da Lei no 2.722/20, que inclui o artigo 132-A, com parágrafo único, à Lei 462/70 (Código de Posturas do Município). O artigo proíbe em toda a zona urbana o emprego de fogo para fins de limpeza de terrenos, bem como a queima de mato, lixo, entulho, vegetação, detritos ou qualquer outro material orgânico ou inorgânico em terrenos particulares ou públicos, calçadas e vias. Reforçou que a responsabilidade é também do proprietário do terreno, não apenas de quem atirou fogo, sendo assim pediu efetiva fiscalização da prefeitura na cobrança da limpeza dos lotes. Pediu a criação do disque-denúncia no município, a fim de combater o vandalismo, o crime ambiental.

– O vereador Dennis Renato (Renatinho) pediu a verificação da destinação junto ao Estado do imóvel que abrigou o Presídio Feminino de Caxambu. Alertou a necessidade de agilidade no aproveitamento do espaço, antes de ser depredado, e propôs inclusive a instalação da Polícia Civil no local, já que o Estado paga aluguel. Recordou que as instalações do imóvel foram reformadas, como a troca do telhado, a construção de nova guarita, a pintura do prédio e a troca do portão. Felicitou a Diretoria de Agropecuária pelo trabalho realizado, pois atualmente existem 150 famílias cadastradas, o que movimenta e incrementa significativamente a economia local. Desejou ainda mais apoio ao homem do campo e ao agronegócio e recordou que Caxambu produz atualmente o sétimo melhor café do Brasil, tipo exportação.

– O vereador Fábio Curi, Líder do Governo, colocou que o mais importante é ouvir os anseios da população em relação à destinação do imóvel no Santa Rita. Adiantou que por enquanto ainda não há tratativa sobre a doação/repasse da propriedade ao município e que o primeiro passo é oficiar o Estado para saber das suas intenções e se a prefeitura tem interesse no imóvel. Sugeriu que o prédio fosse destinado a um Centro de Educação Infantil ou órgão de assistencialismo como CRAS ou CAPS. Enfatizou os malefícios das queimadas e reforçou a necessidade de fiscalização do município, de cada propriedade social plena. Chamou a atenção da população para os dias e horários da coleta de lixo. Demonstrou entusiasmo com a retomada do turismo na cidade e reforçou a necessidade das medidas preventivas de combate a COVID-19, pois os números têm aumentado no município, apesar do avanço na vacinação. Informou que a Comissão Especial está finalizando o estudo e a revisão da Lei Orgânica Municipal, que será disponibilizada à população para consulta e possíveis modificações, se necessárias. Acrescentou que o Plano Municipal de Saneamento Urbano também está em fase final de elaboração, que será discutido no dia 20 de setembro.

– O vereador Gilson Rodrigues recordou que a Associação Desportiva Handebol Caxambu realizou um grande evento nos fins de semana de agosto, com o apoio do Executivo; e que contou com a participação de 700 atletas, que observaram os protocolos de segurança de COVID-19, sem a presença de público. Repudiou as queimadas provocadas no município, pedindo à população que denunciasse os infratores, pois os brigadistas correm risco de morte ao combatê-las. Reforçou as considerações dos colegas Dennis Renato (Renatinho) e Fábio Curi em relação ao imóvel que abrigou o Presídio Feminino de Caxambu. Elogiou o trabalho desenvolvido pelo diretor de Agropecuária, Hiran Fernandes Vilas Boas, pedindo inclusive a viabilidade do plantio de uma horta comunitária no Trançador.

– O vereador Vivaldo Azevedo pediu à Secretária de Saúde, Maria Bernadete Bortone, um maior número de atendimento fisioterapêutico para os doentes que estão acamados.

– O vice-presidente Nilton Américo pediu melhorias para o abastecimento de água no Monjolinho, assunto já tratado com o vice-prefeito Luiz Henrique Diório. Adiantou que a reivindicação será estudada pelo responsável que perfurou o poço artesiano no bairro. Informou que segundo a COPASA, a companhia pode fornecer água quando necessário, mas que não dispõe de meio de transporte, e demonstrou confiança na resolução do problema. Felicitou e endossou a fala dos colegas Osmar da Silva (Boé), em relação ao 7 de Setembro; Júlio Nogueira (Júlio da Corneta), às queimadas; e Gilson Rodrigues, às melhorias para o Trançador.

– O vereador secretário Arnaldo Ribeiro considerou lamentável a situação das fontes de águas minerais do Parque das Águas pela CODEMGE. Informou que a cidade receberia o Secretário de Estado de Turismo e Cultura, Leônidas Oliveira, no dia 15 de setembro, que anunciaria investimentos para o turismo. Propôs que, na oportunidade, a Casa entregasse a ele cópia de um ofício protocolado no dia 13 de julho referente às informações sobre ações no Parque das Águas e Balneário Hidroterápico de Caxambu, pela CODEMGE, direcionado ao vereador Júlio Nogueira (Júlio da Corneta). Adiantou que solicitaria ao secretário municipal de Turismo, Felipe Condé Alves, o convite para o secretário de Estado visitar o Parque das Águas. Reconheceu a atuação da diretora Bruna Fagundes, mas enfatizou a necessidade de mais atenção e investimentos do Estado para a conservação do patrimônio. Chamou a atenção dos vereadores para o ofício circular ARSAE, datado de 30 de agosto, assunto: procedimento administrativo para comprovação da capacidade econômico-financeira do prestador – Consulta Pública 24/21 e Audiência Pública 38/21. Completou que o período de recebimento de contribuições da consulta pública 24/21 se iniciou no dia 8 de setembro e terminaria no dia 22, sendo muito curto. Enfatizou que o povo brasileiro está lamentavelmente vivendo um caos, demonstrados nos pronunciamentos proferidos pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Tribunal Superior Eleitoral, Senado e Congresso Nacional e Câmara dos Deputados, no dia 7 de setembro. Pediu que o povo se atentasse ao conteúdo destes discursos, principalmente do proferido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, pois preserva a instituição da ordem. Expressou que é lastimável a situação dos motoristas de aplicativos, pois não atendem mais às chamadas, não compensando financeiramente, pois não conseguem cobrir as despesas com os combustíveis e manutenção dos veículos. Almejou que todas as situações que escravizam o povo brasileiro “caíssem por terra” e que tudo seja colocado em seus devidos lugares para o bem do povo brasileiro.

Postagens mais acessadas